Punido na Itália, Hamilton assume culpa, mas minimiza perda: “Verstappen não pontuou”

Piloto da Mercedes exaltou Pierre Gasly pela vitória no GP da Itália deste domingo (6). Britânico não saiu insatisfeito da prova de Monza, mesmo com a punição que recebeu

A previsão era de um passeio de Lewis Hamilton no GP da Itália, mas um erro mudou a história da corrida deste domingo (6). O piloto da Mercedes entrou nos boxes quando o pit-lane estava fechado e acabou punido pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo).

O líder da Fórmula 1 caiu para último após cumprir um stop & go de 10s, mas escalou o pelotão para chegar em sétimo, 17s245 atrás de Pierre Gasly, que aproveitou toda a confusão de uma corrida marcada por uma bandeira vermelha causada por um acidente de Charles Leclerc na Parabólica para vencer pela primeira vez na carreira.

F1; FÓRMULA 1; GP DA ITÁLIA; LARGADA;
Hamilton manteve a dianteira na largada do GP da Itália. Já Bottas… (Foto: Mercedes)

Antes de falar sobre a própria corrida, Lewis fiz questão de parabenizar Gasly pela conquista em território italiano.

“Primeiro, um enorme parabéns a Pierre. É um resultado enorme para ele”, disse Hamilton. “Ser rebaixado de uma equipe top e bater a equipe top, estou genuinamente feliz por ele”, comentou.

Lewis reconheceu que não era para ser, mas não se mostrou insatisfeito com o desfecho da prova, já que Max Verstappen abandonou a corrida.

“Hoje não era para ser o meu dia, mas o que não mate, te torna mais forte”, comentou. “Eu curti a batalha. Agora vamos para a próxima”, minimizou.

“Assumo a responsabilidade por não ver as placas. Mas terminar em sétimo e com a volta mais rápida, com certeza vou aceitar”, declarou. “Max Verstappen não pontuou, então não é uma grande perda”, completou.

Paddockast #77 | Como amar a moribunda Ferrari em crise?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube