F1
17/03/2013 08:17

Quarto no GP da Austrália, Massa admite erro de estratégia, mas fala em início positivo do Mundial

Depois de uma largada muito boa, a Ferrari errou na estratégia de Felipe Massa, que acabou completando o GP da Austrália na quarta colocação. Brasileiro admitiu erro da equipe, mas afirmou que foi um início positivo de temporada
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 (Foto: Ferrari/ Studio Colombo)

 As imagens deste domingo em Melbourne
 O relato do GP da Austrália em tempo real
 Especial F1 2013, a temporada que vem com rótulo de imprevisível

Depois de fechar 2012 em alta em Interlagos, Felipe Massa mostrou em Albert Park que a má fase é mesmo coisa do passando. Partindo da quarta colocação, o brasileiro fez uma ótima largada e ganhou duas posições logo de cara, acompanhando o ritmo imposto por Sebastian Vettel nos metros iniciar. 
 
Exibindo um ritmo consistente, o brasileiro se mostrou muito forte em uma intensa disputa com Fernando Alonso e chegou a assumir a liderança da corrida deste domingo (17). Um erro de estratégia da Ferrari, entretanto, acabou minando as chances de pódio do piloto. Felipe fez seu segundo pit-stop apenas na 24ª volta da disputa e voltou para a pista atrás de Alonso, Vettel e Adrian Sutil.

Massa se mostrou muito combativo na disputa com Alonso (Foto: Getty Images)
Apesar das tentativas, Felipe não conseguiu se livrar dos rivais com facilidade e acabou completando a prova na quarta colocação, 33s577 atrás de Kimi Räikkönen, o vencedor do GP da Austrália
 
“Esse foi o problema maior da corrida. Eu não estava em um ritmo ruim, tava em um ritmo bom, até mais rápido que o Vettel. Naquele momento onde o Alonso resolveu parar antes e os outros carros também, nós acabamos até pensando que talvez fosse cedo demais, porque aqui os pneus gastam bastante e no final da corrida poderia ser um problema”, contou Felipe, em entrevista à TV Globo. “Acabamos errando naquele momento e perdendo duas posições, que era muito importante não perder naquele momento."
 
“E aí andando sempre atrás dos outros carros, a chance de ultrapassar era muito difícil e acabava gastando mais pneu ainda, mesmo atrás dos outros carros, então foi o problema maior da corrida”, apontou. 
 
Mesmo visivelmente decepcionado por estar fora do pódio, Felipe fez uma avaliação positiva de seu início de Mundial, principalmente levando em conta todos os problemas enfrentados no ano passado. 
 
“Mas acho que foi, olhando o ano que a gente teve de 2012, olhando o trabalho que a gente fez, eu acho que foi um começo positivo”, opinou. “Sem dúvida. Ainda mais em um pista onde eu nunca acertei tanto o caminho. Acho que foi um final positivo. Um começo de campeonato positivo também”, completou.