Quem é o engenheiro brasileiro que subiu ao pódio com Hamilton no GP de São Paulo

Leonardo Donisete da Silva subiu ao pódio do GP de São Paulo e recebeu o troféu pela Mercedes. Engenheiro revelou incredulidade com chamado "surpresa" de Toto Wollf, chefe da equipe

F1 EM SÃO PAULO: TUDO SOBRE A CORRIDA EM INTERLAGOS | Briefing

O pódio do GP de São Paulo, disputado no último domingo (14), teve um brasileiro de volta ao pódio. Não se trata de um piloto, mas de Leonardo Donisete da Silva, engenheiro da Mercedes que trabalha há cinco anos — desde janeiro de 2017 — no time de estrategistas da escuderia, o responsável por receber o troféu pela equipe, que cruzou a linha de chegada em primeiro lugar com Lewis Hamilton em Interlagos. E após a corrida, o brasileiro revelou que soube em cima da hora que ia subir ao pódio para representar o time, “intimado” por Toto Wolff, o chefe da equipe alemã.

“Eles só decidem depois que acaba, para não dar azar, e eu não sabia”, revelou Leo em entrevista à Rádio BandNews pouco depois da catarse do pódio em Interlagos.

“Tenho dois amigos visitando e, quando acabou a corrida, vim buscá-los para ver o pódio. Quando eu passei, o Toto [Wolff] me chamou e disse que eu ia representar a equipe no pódio. Eu falei: ‘Isso não é sério, né?’ Porque é algo único! Há muitos engenheiros aqui, e a grande maioria deles talvez nunca terá essa oportunidade”, comemorou Leonardo, que foi envolto na bandeira do Brasil por Lewis Hamilton.

Engenheiro mecânico de 30 anos formado pela Unicamp, Donisete escutava o GP de São Paulo pelo rádio — ele afirmou não gostar de acompanhar pela TV —, e alguns instantes depois, estava sendo carregado por Hamilton e Valtteri Bottas, levando a torcida brasileira no Autódromo de Interlagos ao delírio. Aos 30 anos de idade, o mineiro de Patos de Minas lembrou o ano histórico que vive a Fórmula 1, em um momento que vai ficar marcado em sua vida.

“Eu sou muito, muito grato pela equipe ter me dado essa oportunidade”, aproveitou para agradecer o engenheiro. “Fico muito feliz por ter sido uma corrida histórica. A prova de hoje é provavelmente a mais marcante da temporada, e é uma das temporadas mais marcantes da história recente da F1”, ressaltou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Leonardo da Silva celebra com Hamilton e Bottas no pódio do GP de São Paulo (Foto: Carl de Souza/AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Não tenho mais o que dizer, estou muito, muito feliz”, celebrou. “Espero que aqueles que tenham me ajudado a chegar aqui tenham se sentido representados ali em cima, assim como todos os brasileiros. Não somos muitos por aqui, e sou grato por ser um deles”, disse um realizado Leonardo.

Em relação ao trabalho realizado pela equipe e o impacto que pode causar dentro da pista, Leonardo opinou sobre como poderia ter influência na vitória conquistada por Lewis Hamilton em Interlagos. O engenheiro revelou um plano elaborado junto ao inglês, para que o piloto pudesse usar seu ERS no momento certo de buscar uma ultrapassagem.

“Um papel que eu acho que eu pude ajuda-lo, em particular, é dar uma ideia, visual, do quão perto do carro adiante ele precisava estar para dar tudo de si na ultrapassagem”, detalhou. “Nós fazemos várias análises para cada piloto. Cada circuito tem suas peculiaridades, e aqui no Brasil, um dos pontos era esse, porque se ele gastasse a bateria na hora errada, era uma chance a menos”, acredita.

Por fim, Leonardo falou sobre como Hamilton age em relação ao time, já que os sete títulos mundiais já são indicativo suficiente da experiência que o inglês carrega na Fórmula 1. O brasileiro ressaltou que Lewis costuma fazer diversas perguntas na garagem, buscando entender as decisões tomadas pela equipe, mas que confia totalmente no trabalho desempenhado pelos engenheiros.

“A relação com Lewis é uma relação profissional normal. Dentro da equipe, ele confia muito na gente, é uma pessoa muito aberta”, pontuou. “Ele é muito inquisitivo, ele pergunta sobre tudo, ele quer saber de tudo. Se você disser alguma coisa que ele não está convencido, ele vai perguntar, porque ele é uma pessoa que quer saber de tudo, porque é assim que ele consegue ser tão bom no que faz. Ele é um cara muito envolvido com a equipe”, encerrou Leonardo.

A vitória foi importante para ajudar Lewis Hamilton a diminuir a diferença para Max Verstappen na liderança do campeonato. Agora, os dois pilotos que brigam pelo título da Fòrmula 1 estão separados por 14 pontos na tabela de classificação, restando três etapas para o final da temporada: Catar, Arábia Saudita e Abu Dhabi. No Mundial de Construtores, a Mercedes somou nove pontos a mais do que a Red Bull, mas a distância continua apertada: dez tentos de diferença.

Lewis Hamilton e a bandeira do Brasil (Vídeo: Reprodução/F1 TV)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar