Quem vai transmitir a Fórmula 1 em 2022?

Assim como em 2021, a Band e o BandSports seguirão responsáveis pela transmissão da Fórmula 1 no Brasil. Emissora do Morumbi já tem na categoria o principal produto esportivo do grupo

ROSSI, RÄIKKÖNEN E CAIROLI: 2021 MARCA FIM DA LINHA PARA VETERANOS

O Grupo Bandeirantes vai seguir encarregado de transmitir a Fórmula 1 na temporada 2022. Depois de um primeiro ano avaliado como positivo pela emissora do Morumbi, a principal categoria do automobilismo mundial seguirá com espaço nos canais Band e BandSports.

Depois da desistência da TV Globo, que transmitiu a Fórmula 1 quase que interruptamente desde 1972 ― com exceção de 1980 ―, a Band assinou um contrato de dois anos com o Liberty Media e passou a transmitir o campeonato em 2021, inclusive contando com uma equipe de transmissão com a qual o público já estava acostumado.

Com a F1, a Band alcançou números importantes na audiência em 2021 (Foto: Tatiane Moreno/Band)

Assim como em 2021, o campeonato do próximo ano terá a narração de Sergio Maurício, com comentários de Reginaldo Leme, Felipe Giaffone e Max Wilson. Mariana Becker segue acompanhando a temporada ‘in loco’ como repórter.

Diretor de Esportes da Band e do BandSports, Denis Gavazzi fez um balanço positivo do primeiro ano de transmissão e disse ao GRANDE PRÊMIO que a categoria já é o principal produto esportivo dos canais.

“A Fórmula 1 agregou demais à nossa programação”, avaliou Gavazzi. “Atualmente, é o principal produto esportivo do Grupo Bandeirantes”, seguiu.

“A categoria tem um público qualificado e valioso, que adora automobilismo e procura a Band para acompanhar as corridas. Estamos crescendo e fazendo um trabalho de divulgação cada vez maior”, comentou.

LEWIS HAMILTON; MAX VERSTAPPEN; F1; FÓRMULA 1;
Batalha pelo título da Fórmula 1 levou a Band à liderança do Ibope (Foto: Lars Baron/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Para 2022, a meta da Band é atrair ainda mais público para as corridas da F1. Na decisão deste ano, o GP de Abu Dhabi, a Band chegou a liderar a audiência da TV brasileira. Segundo o site especializado Teleguiado, a emissora alcançou picos de 6,8 pontos com a disputa entre Max Verstappen e Lewis Hamilton pelo título mundial.

“A nossa meta é trazer mais gente para acompanhar a F1 na emissora e, para isso, é fundamental chamarmos a atenção de quem sempre acompanhou o esporte na televisão, mas que hoje está buscando conteúdo na internet, streaming e aplicativos”, ponderou Gavazzi ao GP.

“Acredito que esse é um outro público que precisamos conquistar, sem deixar de tratar da melhor maneira possível as pessoas que são apaixonadas por automobilismo e que gostam de uma transmissão com boas informações”, completou.

O espectador tem, ainda, a opção de assistir ao campeonato pela F1 TV Pro, o serviço de streaming da categoria que chegou ao Brasil em 2021. O serviço permite acesso a todas as sessões ao vivo, disponibilizando também as câmeras onboard.

Trata-se, contudo, de um serviço pago, com assinatura nas versões mensal e anual. No pacote Pro, que disponibiliza sessões ao vivo, além de F2, F3 e Porsche Supercup, o custo anual é de US$ 39,99 (cerca de R$ 229 ― na cotação do dólar norte-americano de 22 de dezembro), enquanto que o pacote Access, que permite acesso a replays e acervo histórico, custa US$ 26,99 (aproximadamente R$ 154,50) por ano.

A temporada 2022 da Fórmula 1 está prevista para começar em 20 de março, com o GP do Bahrei, em Sakhir.

GRANDE PRÊMIO lança especial que celebra carreira de Valentino Rossi. ACESSE
MELHORES DO ANO 2021: VERSTAPPEN OU HAMILTON NA F1? MOTO, INDY, FÓRMULA E E MUITO MAIS

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar