Racing Point confirma volta de Hülkenberg no lugar de Stroll para sequência do GP de Eifel

Nico Hülkenberg está de volta à Fórmula 1. E, novamente, pela Racing Point. O alemão vai substituir Lance Stroll depois de o canadense passar mal e não conseguir acelerar neste sábado em Nürburgring

A ligação de Nico Hülkenberg com a Racing Point tem mais um capítulo nesta temporada. Lance Stroll, piloto titular da equipe de Silverstone, passou mal neste sábado (10) e não teve condições sequer de participar do terceiro treino livre do GP de Eifel, em Nürburgring. Desde então, nomes como o de Hülkenberg e até o de Stoffel Vandoorne, reserva imediato de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, foram levantados no paddock do circuito alemão. Mas prevaleceu a opção por quem já correu duas vezes pela Racing Point nesta temporada e conhece a ‘Mercedes rosa’, de modo que Nico está de volta para fazer seu GP 179 na Fórmula 1.

Hülkenberg estava previamente escalado para ser comentarista da emissora alemã RTL, que tem sua base em Colônia, distante 66 km do circuito de Nürburgring. A curta distância permitiu ao piloto chegar rapidamente ao autódromo. Nico fez questão de compartilhar a sua chegada nos stories da sua conta na rede social Instagram.

Nico Hülkenberg está de volta ao cockpit da Racing Point. Desta vez, no lugar de Lance Stroll (Foto: Racing Point)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Restava somente a confirmação por parte da Racing Point, o que aconteceu pouco depois que o alemão foi submetido a um teste de Covid-19 e teve resultado negativo. Antes mesmo do anúncio, Hülkenberg já vestia o macacão e transitava pelo paddock de Nürburgring.

Às 9h10, veio a oficialização por parte da Racing Point. “Lance não se sentiu 100% bem nesta manhã, e a equipe tomou a decisão de não correr com ele no restante da etapa. Nico, que anteriormente substituiu Sergio Pérez nas etapas de Silverstone, já está familiarizado com o carro e com a equipe e, felizmente, estava próximo, em Colônia”.

É a primeira vez desde 2017, quando Paul di Resta substituiu Felipe Massa no carro da Williams no GP da Hungria, que um piloto entra como suplente sem ter feito um treino livre anteriormente no fim de semana.

Outra vez de forma inesperada, Nico regressa ao grid da Fórmula 1 depois de quase dois meses. Sem emprego nesta temporada, o alemão de 33 anos foi chamado pela Racing Point às pressas no fim de semana do GP da Inglaterra, em Silverstone, depois que Sergio Pérez testou positivo para coronavírus. O mexicano ficou ausente das duas corridas que a Fórmula 1 promoveu no circuito britânico, de modo que Hülkenberg fez os finais de semana não somente do GP da Inglaterra, mas também do GP dos 70 Anos.

Na verdade, Nico sequer conseguiu largar no GP da Inglaterra depois de enfrentar problemas mecânicos no carro da Racing Point. Mas, no fim de semana seguinte, o alemão garantiu a terceira posição no grid de largada.

Neste GP dos 70 Anos, a Racing Point chamou Hülkenberg, quando o piloto estava à frente de Stroll na corrida, para fazer um terceiro pit-stop. A troca de pneus permitiu ao canadense terminar a prova em sexto, uma posição à frente de Nico, o que levantou vários comentários e críticas à equipe por parte dos fãs nas redes sociais.

Marcado pelo recorde negativo de 178 GPs sem pódio na Fórmula 1, Hülkenberg tem uma nova oportunidade, desta vez em casa, de quebrar o jejum. Na última vez que a categoria correu em Nürburgring, em 2013, Nico, então piloto da Sauber, terminou na décima colocação.

O treino classificatório do GP de Eifel está marcado para logo mais, às 10h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube