Racing Point rebate queixas por cópia: “Corremos com as regras que estão feitas”

Diretor-técnico da Racing Point, Andy Green avaliou que as demais equipes poderiam ter seguido o mesmo caminho no desenvolvimento dos carros, mas optaram por não fazer isso

A concorrência ainda não engoliu a ideia da Racing Point de colocar na pista uma versão cor de rosa do carro da Mercedes. O RP20 conta com claras semelhanças com o W10, o carro de 2019 do time de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas na Fórmula 1.
 
Nesta sexta-feira (28), último dia dos testes da pré-temporada 2020, Andy Green, diretor-técnico da Racing Point, voltou a defender a opção do time e ressaltou que os rivais poderiam ter seguido o mesmo caminho.
Lance Stroll (Foto: Racing Point)
Paddockast #50
GRANDES PROMESSAS QUE NÃO VINGARAM

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Eu não sei o que eles têm para reclamar, pois o que nós fizemos é completamente legal”, disse Green. “O que estamos fazendo é correr com as regras que estão feitas. Acho que essa é a ideia do jogo”, seguiu. 
 
“Nos dão um conjunto de regras e vamos o mais rápido que podemos. É isso que estamos fazendo. Nos deram um conjunto de regras e nós estamos indo o mais rápidos que podemos”, insistiu. “Se outros times não seguiram o mesmo caminho que o nosso por razões desconhecidas, é a decisão deles. Eles tiveram a oportunidade de fazer exatamente o que nós fizemos. E escolheram não fazer”, ponderou.
 
Ainda, o dirigente destacou o desafio de começar a temporada 2020 já pensando no carro de 2021, quando a Fórmula 1 passará por uma mudança de regulamento.
 
“Com certeza, é incrivelmente desafiador. Com o regulamento de 2021, que é um recomeço completo em todas as áreas, não é algo que podemos começar tarde. Nós teremos de começar, nós já começamos o carro de 2021, então os recursos já foram alocados para 2021. O que, normalmente, não seria o caso”, contou. “Se continuássemos com esse regulamento, jamais teríamos começado o carro de 2021 agora”, assegurou.
 
“Essa é a consequência do tamanho do time que somos”, comentou. “É realmente importante começarmos bem forte, ter um carro realmente forte no início desta temporada, para que possamos mudar o foco. Faz parte da estratégia”, concluiu.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube