F1

Räikkönen diz que GP do Brasil “não é diferente dos outros 19” e fala em sexta-feira difícil em Interlagos

Kimi Räikkönen reconheceu que não teve o melhor dos dias em Interlagos. Após os primeiros treinos nesta sexta-feira (9), o finlandês admitiu que enfrentou algumas dificuldades na pista, mas nada que já não fosse esperado por ele
Warm Up, de São Paulo / NATHALIA DE VIVO, de Interlagos
 Kimi Räikkönen (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Kimi Räikkönen terminou a sexta-feira (9) de treinos sem grandes impressões de seu desempenho. Em Interlagos, o finlandês reconheceu que teve algumas dificuldades na pista, mas nada que não fosse esperado.
 
O titular da Ferrari não teve um dia dos sonhos no circuito paulistano. Após terminar o primeiro treino na quinta colocação, encerrou o dia em sexto, 0s493 atrás de Sebastian Vettel, o terceiro.
 
“Normalmente, nós temos um pouco mais de dificuldade no primeiro dia de treinos. Tem alguns trechos do circuito que são bons para nós e outros que não, mas isso faz parte do jogo”, comentou.
Kimi Räikkönen (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Sobre os pneus, senti que os duros escorregam um pouco, mas é provavelmente mais ou menos o que a gente esperava. Faremos algumas mudanças e depois veremos onde estaremos em comparação com os outros”, continuou.
 
Questionado sobre o que esperava da corrida, já que o campeonato já foi decidido no México. Räikkönen foi direto. “Não é uma corrida diferente de qualquer outra, todas as outras 19 foram a mesma coisa”, frisou.
 
“Todos tentam dar o seu melhor e agora veremos o que conseguimos fazer para amanhã. Não foi o dia mais fácil para nós, mas é sexta-feira e é assim que é às vezes, então veremos”, encerrou o #7.

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do Brasil de F1 com os repórteres Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Gabriel Curty, Juliana Tesser, Nathalia De Vivo e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe tudo aqui.