Räikkönen espera oportunidade para vencer pela Lotus e fala em "chances iguais" na briga pelo título

Ocupando a quinta posição na classificação do campeonato, Kimi Räikkönen se vê com “tanta chance quanto os demais” de terminar 2012 como campeão mundial

Quinto colocado no Mundial de F1, Kimi Räikkönen cresceu como candidato ao título nas duas últimas corridas. Depois de brigar pela vitória no GP da Hungria e ficar em terceiro lugar no GP da Alemanha, o finlandês chega à Bélgica, onde já venceu quatro vezes, esperando pela oportunidade de conquistar seu primeiro triunfo desde que retornou à F1 pela equipe Lotus.

Em entrevista a jornalistas no paddock de Spa-Francorchamps, nesta quinta-feira (30), Räikkonen exaltou a velocidade apresentada pela Lotus durante o ano. “Nós fomos capazes de lutar na ponta em quase todas as corridas, por isso, acho que aqui não será diferente”, declarou.

Kimi Räikkönen atende fãs no paddock em Spa-Francorchamps (Foto: Lotus/ LAT Photographic)

“Vamos tentar e ver o que acontece”, garantiu. “É apenas o que podemos fazer. Não há nada especial, mas espero que as pequenas novidades nos ajudem a tentar a vitória”, falou o finlandês.

Constante, Räikkönen completou todas as corridas desta temporada na zona de pontuação, exceção feita ao GP da China. Com 48 pontos a menos que o líder do campeonato, Fernando Alonso, Kimi acredita ter “tanta chance quanto os demais”, contudo, não se considera favorito ao título.

“Tirando o Alonso, o restante está bastante próximo e ainda há muitos pontos em jogo até o fim da temporada. Portanto, acho que temos uma boa chance, por que não?”, indagou o piloto.

Para Räikkönen, qualquer resultado adverso “vai reduzir ainda mais” as chances de título dos que restam na briga nesta segunda metade da temporada. “Por isso, toda corrida é importante. São ainda nove provas e, se você tiver problemas, pode facilmente perder pontos importantes”, declarou o finlandês.

De volta à F1 após dois anos competindo no WRC, ele não pensa em abrir mão da taça antes de perder as possibilidades matemáticas de título. “Até que não tenhamos mais chance, vamos continuar brigando”, assegurou o campeão mundial de 2007. Räikkönen venceu o GP da Bélgica em 2004, 2005, 2007 e 2009.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube