Räikkönen garante que “nunca faria nada louco” contra Hamilton em briga pela vitória nos EUA

Kimi Räikkönen não chegou a precisar se defender de fato de Lewis Hamilton, mas garante que seria uma briga como qualquer outra. O finlandês disse não se importar com o impacto sobre o campeonato: “Sabemos o que é justo e o que não é”

Para Kimi Räikkönen, a briga com Lewis Hamilton pela vitória nos Estados Unidos seria apenas mais uma. A disputa não chegou a acontecer neste domingo (21), já que o britânico ficou preso atrás de Max Verstappen, mas o finlandês afirmou que não seria mais agressivo apenas por se tratar de um rival da Ferrari na briga por título.
 
"Com certeza, a minha intenção jamais será de ser mais agressivo com ele do que com outros”, disse Räikkönen. “Não acredito em fazer coisas doidas. O que eu quero é correr e fazer o meu melhor. Se isso tiver em impacto no campeonato, então é assim que vai ser, mas eu nunca vou fazer nada louco para fazer parte disso”, continuou.
Kimi Räikkönen acena para a torcida no pódio em Austin (Foto: Beto Issa)
“Meu trabalho é tentar vencer as corridas, é para isso que estou aqui. E sempre vou tentar ser o mais limpo possível. Todos nós aqui sabemos o que é justo e o que não é. Nós estivemos bem perto hoje, mas isso só aconteceu porque perdi um pouco de aderência”, apontou.
 
Mesmo reclamando da falta de aderência, Kimi teve velocidade suficiente para não chegar a ser ameaçado de fato por Verstappen ou Hamilton. Os dois colaram no finlandês nas últimas dez voltas, mas faltou ação para tentar ultrapassagem. O britânico até tentou forçar contra o holandês, mas sem sucesso.
 
Desse jeito, Räikkönen encerrou um jejum de cinco anos sem vitórias na F1 – a última era em 2013, no GP da Austrália. Enquanto isso, Hamilton não conseguiu garantir matematicamente o quinto título, levando a disputa ainda em aberto para o GP do México.

A F1 retoma as atividades já no próximo fim de semana, na Cidade do México, que recebe a antepenúltima corrida da temporada. O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ com a repórter Evelyn Guimarães.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube