F1

Räikkönen lastima por despedida da Ferrari “longe de ser a ideal” em Abu Dhabi: “Faz parte do jogo”

A última corrida de Kimi Räikkönen pela Ferrari não passou de seis voltas. O último campeão do mundo pela equipe de Maranello abandonou o GP de Abu Dhabi ainda no começo por conta de uma falha no motor: “Foi uma pena”, lamentou o veterano, que vai correr pela Sauber em 2019
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Kimi Räikkönen (Foto: AFP)

Definitivamente, a 151ª e última corrida de Kimi Räikkönen como piloto da Ferrari não foi como o esperado pelo veterano. Segundo piloto com maior número de largadas pela escuderia de Maranello — só atrás de Michael Schumacher, com 180 GPs —, o ‘Homem de Gelo’ abandonou logo no começo do GP de Abu Dhabi, ficando com seu carro parado na reta dos boxes por conta de um problema no motor na noite deste domingo (25).
 
O último campeão do mundo pela Ferrari deixou a prova quando estava na quarta colocação, perdendo assim a chance de marcar mais um pódio no ano.
 
“Foi uma pena porque queríamos ter uma grande corrida. Faz parte do jogo, infelizmente”, afirmou o finlandês de 39 anos, bem ao seu estilo. 
Kimi Räikkönen (Foto: AFP)
Com poucas palavras, o nórdico lamentou por encerrar de forma decepcionante uma trajetória que compreendeu duas passagens pela Ferrari, a primeira entre 2007 a 2009 e a segunda entre 2014 a 2018. Foram dez vitórias, sete poles, 23 voltas mais rápidas e 52 pódios.
 
“Longe de ser a ideal. Queremos mais como equipe, eu também. Não poder completar a corrida é o pior, mas assim é como terminamos [a passagem] pela Ferrari agora. Tudo certo”, comentou.
 
Kimi descreveu a falha que resultou no seu abandono precoce em Yas Marina. “Na largada aconteceu alguma coisa estranha. Na volta em que abandonei, basicamente perdi a potência e fiquei parado na reta”, justificou o ‘Homem de Gelo’. 
 
Mesmo com o abandono no GP de Abu Dhabi, Räikkönen conseguiu terminar na terceira posição do Mundial de Pilotos com 251 pontos, apenas dois a mais em relação a Max Verstappen, que fechou a prova deste domingo no pódio.
 
O finlandês segue em Abu Dhabi nos próximos dias para começar os trabalhos no seu regresso como piloto da Sauber. Räikkönen está escalado para a sessão de testes que a F1, em conjunto com a Pirelli, vai promover entre terça e quarta-feira no suntuoso circuito árabe.