F1

Räikkönen se queixa de dia “longe do ideal” por incidente com tampa de bueiro: “Parecemos amadores aqui hoje”

Kimi Räikkönen avaliou que a Fórmula 1 pareceu amadora nesta sexta-feira (26) em Baku por conta do incidente de George Russell com uma tampa de bueiro solta. O finlandês lembrou que esta não é a primeira vez que esse mesmo problema acontece no Azerbaijão

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo

Kimi Räikkönen saiu contrariado do primeiro dia de treinos para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1. O piloto da Alfa Romeo considerou que o dia foi “longe do ideal” e que o campeonato ficou parecendo amador por conta do incidente de George Russell com uma tampa de bueiro solta no TL1.
 
Pela manhã, Charles Leclerc deu o alerta ao passar por cima da tampa solta, mas, poucos segundos depois, a peça acabou batendo com força no assoalho do carro da Williams, que vinha logo atrás. O impacto danificou o piso da FW42 e jogou detritos para todo o lado. Com o incidente, o inglês parou na pista mesmo, provocando a bandeira vermelha.
Kimi Räikkonen não ficou nada feliz com a sexta-feira em Baku (Foto: AFP)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #15: Você manja mais de Fórmula 1 do que Flavio Gomes?



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM
Falando à imprensa ao fim das atividades, Kimi lembrou que é responsabilidade da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) garantir as condições de pista e lembrou que não é a primeira vez que isso acontece.
 
“Obviamente, foi longe do ideal para todo mudo e parecemos amadores aqui hoje”, disse Räikkönen. “Cabe a FIA garantir que a pista está o melhor possível. Mas parece que todo ano, alguma tampa de bueiro solta em algum lugar e sai voando”, continuou.
 
“Eles dizem que soldaram a tampa do bueiro, mas, obviamente, hoje aquilo estava longe de soldado. Cabe a eles verificar todas elas. Tem bastante gente aqui, mas a mesma coisa já aconteceu aqui antes”, lembrou. “Felizmente, ninguém se machucou, mas, obviamente, destruiu o dia de todo mundo, além das pessoas que vieram aqui para ver os treinos hoje. Foi longe do ideal”, criticou.
 
Neste primeiro dia de atividades, Räikkönen fechou o dia com o 14º posto, mas avaliou que ainda é cedo para tirar conclusões.
 
“Foi um dia confuso para todos”, resumiu. “Não me senti muito mal. Acho que consegui fazer os pneus funcionarem”, concluiu.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.