Ralf Schumacher vê Alpine como “chance final” para Ricciardo, mas põe Mick na briga

O ex-piloto de Fórmula 1, Ralf Schumacher, ainda disse que "foi um crime" a Alpine ter perdido "uma joia" como Oscar Piastri em meio ao impasse da renovação de Fernando Alonso para a temporada 2023

A vaga que Fernando Alonso deixou na Alpine é, sem dúvida, a mais cobiçada no momento para a temporada 2023 da Fórmula 1, e Ralf Schumacher acredita que essa pode ser a última chance para Daniel Ricciardo permanecer na categoria. Diante da iminente rescisão de contrato com a McLaren, o australiano tem portas abertas no time chefiado por Otmar Szafnauer, mas não terá vida fácil: na opinião do ex-piloto da F1, o sobrinho Mick Schumacher surge como outro forte candidato ao posto.

Atualmente na Haas, onde compete ao lado de Kevin Magnussen, Schumacher ainda não renovou contrato, e a equipe americana também deixou de ter pressa nas negociações depois que o #47 não foi a escolha da Aston Martin para o lugar de Sebastian Vettel no ano que vem. “Os nomes estão lá, com cada cockpit”, disse Ralf ao Sky Germany ao ser questionado sobre a vaga na Alpine. “Mick também não assinou contrato ainda. Portanto, ele também seria um candidato, e um candidato veloz, como já vimos”, salientou.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

O futuro de Daniel Ricciardo ainda é incerto para 2023 (Foto: McLaren)

“Nico Nülkenberg também está na lista inicial, e há a questão com Daniel Ricciardo. Pessoalmente, não sei se ele teria outra chance na F1 e não sei quem a Alpine deveria levar para lá”, continuou o irmão de Michael Schumacher.

A Alpine virou o centro das atenções depois que Alonso resolveu abrir mão de uma renovação para apenas mais uma temporada e aceitar o contrato multianual oferecido pela equipe de Lawrence Stroll. A base em Enstone, por sua vez, correu então para anunciar a contratação de Piastri, mas o próprio piloto desmentiu o acordo pelas redes sociais, dizendo que não correria pela Alpine em 2023.

Acontece que o impasse na renovação de Alonso fez Piastri procurar outras opções para não correr o risco de ficar parado mais um ano. E ter perdido o pupilo foi “um crime”, na visão do alemão. “Uma coisa está clara: a Alpine não tinha interesse no início de colocar Piastri no carro em 2023, pois vimos que jovens pilotos precisam de certo tempo. Eles queriam colocá-lo em outro lugar por um ou dois anos. Havia a opção de a Alpine contratá-lo para 2023, mas isso não foi posto em prática porque a saída de Fernando Alonso não era esperada.”

“Se você tem uma joia como essa, é um crime perdê-la. Se você não é capaz de criar contratos da forma certa, não pode culpar o jovem. Uma coisa não deve ser esquecida: o empresário de Piastri, Mark Webber, tem uma conexão muito, muito próxima com o chefe da McLaren, Andreas Seidl”, encerrou Ralf Schumacher.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.