Ralf Schumacher torce para que Frank e Claire deixem Williams após venda

Ralf Schumacher, ex-piloto da Williams, pensa que a hora é de mudança completa na fábrica de Grove. O alemão sente que o futuro da equipe depende de romper laços com a família

Ralf Schumacher conhece a Williams como poucos. O ex-piloto representou a escuderia entre 1999 e 2004, quando os britânicos voltaram a vencer corridas e lutar por títulos na Fórmula 1. Só que os tempos mudaram e a esquadra não só virou a pior do grid como também entrou em processo de venda para garantir sobrevivência. Para o alemão, é o momento ideal para uma mudança drástica: é hora de tanto o fundador Frank Williams quanto a filha e chefe de equipe Claire Williams romperem vínculos para permitir um futuro mais promissor.

“Parece que nem o Frank Williams nem sua filha estão em condições de liderar a equipe de forma moderna”, disse Ralf, entrevistado pela revista alemã ‘Speedweek’. “São muitas coisas erradas com a condução da equipe”, apontou.

“Há anos eles já deveriam ter liberado o caminho para a chegada de pessoas jovens na direção da equipe. Eu já tinha percebi isso, e os tempos mudaram. O sistema do Frank Williams sempre envolveu muita pressão vinda de cima. Enquanto isso, a Fórmula 1 passou a ter incontáveis jovens com formação. Alguns deles ficam apenas alguns anos na F1 porque não gostam de trabalhar assim [como na Williams]”, comentou.

Ralf Schumacher passou seis temporadas na Williams (Foto: BMW)

A gestão de pessoas na Williams claramente desagrada Ralf. Tanto que, caso tivesse condições de comprar uma equipe de F1, só o faria se pudesse mudar absolutamente tudo.

“[Só compraria a Williams] se Frank e Claire saíssem por completo e um bom investidor aparecesse. Eu ainda acho a equipe muito legal. Se tivesse o parceiro certo e o dinheiro para isso, entraria nessa de imediato. Mas é necessário varrer a Williams por completo”, destacou.

Se não Ralf, a compra da Williams vai depender de outros endinheirados. Famílias como a Latifi e a Mazepin, respectivamente como Nicholas e Nikita nas pistas, já surgiram como potenciais salva-vidas para a tradicional escuderia.

“Eu não posso criticar isso [venda para empresários]. Eu fico feliz de ver que há pessoas que amam nosso esporte e que estão prontas para investir tanto dinheiro, mesmo que seja só por seus filhos”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube