Recém-chegada à F1, Heineken busca equipes parceiras para oferecer “experiências de uma vida” aos fãs

Recém-anunciada como parceira da F1, a Heineken busca parcerias com duas equipes da categoria para poder oferecer experiências diferentes aos fãs. Dirigente admitiu proximidade com Red Bull, mas disse que negocia com outras equipes

A chegada da Heineken à F1 não será apenas como patrocinadora. Terceira maior fabricante de cerveja do mundo, a marca negocia parcerias com equipes para poder oferecer ao público experiências diferentes nos fins de semana de corrida.
 
 
Diretor global da Heineken, Gianluca Di Tondo explicou que a fábrica seguirá com a diretriz de não patrocinar atletas ou equipes individualmente, mas quer parceiros que possam oferecer oportunidades diferentes aos fãs do esporte.
Heinkeken fechou acordo de cinco anos com a F1 (Foto: Getty Images)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
“Não vamos ter nenhuma relação real de patrocínio com algum time, vai ser mais em termos de acesso”, explicou Di Tondo. “É o que eu chamo de experiência do time, e para um fã regular”, seguiu.

 
“Quero trazer alguns sortudos para a garagem. Quero que eles conversem e andem como eu fiz em Melbourne com Jackie [Stewart], porque aquilo é impressionante. É a experiência de uma vida”, descreveu. “Nós estávamos andando juntos e aí encontramos com Niki Lauda, e eu estava sonhando, já que tinha dois tricampeões ao meu lado. Foi incrível, e é isso que eu gostaria que outras pessoas experimentassem”, defendeu.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O dirigente reconheceu que uma parceria com a Red Bull é uma das opções da Heineken, mas outros times também são alvo do interesse da marca. Williams, McLaren e Force India, no entanto, não devem contar com essa parceria, já que possuem relações com outras marcas de bebidas alcoólicas, como Martini, Chandon e Johnnie Walker, e Smirnoff e Kingfisher, respectivamente.
 
“Claro, nós estamos muito próximos da Red Bull, já que vivemos no mesmo espaço, nos conhecemos muito bem, e Max Verstappen poderia desempenhar um papel”, comentou Di Tondo. “Mas também estamos pensando em nos ligar a outro time”, contou.
 
“Nada foi definido ainda, mas, sim, como eu disse, estamos muito próximos da Red Bull”, frisou.
 
O dirigente explicou, ainda, o motivo de a Heineken não seguir o modelo tradicional de patrocínio, apoiando diretamente um atleta ou uma equipe.
 
“É uma regra que estabelecemos para a marca Heineken muitos anos atrás”, justificou. “Nós focamos nossa parceria onde podemos adicionar valor enquanto marca, então na F1 não teremos nenhum papel nos carros ou com os pilotos. Desempenharemos nosso papel do lado de fora”, continuou.
 
“Se você pegar a Liga dos Campeões ou a Copa do Mundo de Rúgbi, nós patrocinamos a competição, nós nunca patrocinamos uma equipe individual”, concluiu.
 
A Heineken também trabalha por meio de embaixadores e tem entre seus representantes Scott Quinnell, capitão do time de rúgbi do País de Gales, o ex-jogador do Barcelona Carles Puyol. Na F1, a cervejaria escalou Stewart e David Coulthard.
 
A expectativa é de que os dois times que serão parceiros da Heineken nesse projeto da F1 sejam anunciados até a corrida na Itália, marcada para 4 de setembro.

Que tal participar do Fantasy F1 e concorrer a prêmios? Inscreva-se no 'Fantasy F1 Grand Prix du Canada (RtAD) 2016'.

Funciona assim: forme uma equipe com um orçamento de 115 milhões de euros. Seus pilotos marcarão pontos com base nos resultados das corridas (pontos de corrida) e na diferença entre a posição final e a posição da qualificação (pontos de bônus).

Ficou interessado? Vem e entre nesta com a gente.

 
PADDOCK GP #33 ANALISA GP DO CANADÁ E FAZ PRÉVIA DO GP DA EUROPA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube