Red Bull absolve Horner após investigação por conduta imprópria e o mantém na chefia

A investigação interna da Red Bull concluiu que Christian Horner não teve comportamento inadequado com uma funcionária e o britânico segue na chefia da equipe. Os taurinos não divulgaram detalhes do relatório da investigação independente

A investigação interna da Red Bull sobre o comportamento inadequado de Christian Horner, chefe da equipe, foi concluída nesta quarta-feira (28), um dia antes do início da temporada de 2024 da Fórmula 1. O ‘Caso Horner’ finalmente teve seu desfecho com um comunicado dos taurinos após receber os resultados da inevstigação independente, que concluiu que as alegações feitas contra o britânico não tinham base, rejeitando assim a queixa.

“A investigação independente sobre as alegações feitas contra o Sr. Horner está completa e a Red Bull pode confirmar que a queixa foi rejeitada”, disse o time em comunicado. “O reclamante tem direito de recurso. A Red Bull está confiante de que a investigação foi bastante rigorosa e imparcial”, prosseguiu.

Relacionadas


“O relatório da investigação é confidencial e contém informações privadas das partes e terceiros que ajudaram na investigação e, portanto, não faremos mais comentários em respeito a todos os envolvidos”, concluiu a Red Bull.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Christian Horner segue no comando na Red Bull (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Red Bull GmbH abriu investigação sobre Horner em fevereiro com acusações de “comportamento inapropriado” vindo de uma funcionária. Christian teve uma reunião com advogados em Londres, na qual foi questionado por cerca de 8 horas. O encontro, contudo, não envolveu apenas a presença do chefe da equipe, mas também de outros funcionários da Red Bull, como a própria requerente e o projetista Adrian Newey, que deu sua versão sobre o caso segundo o site alemão Motorsport-Total.

Depois, o jornal neerlandês De Telegraaf chegou a dizer que, na verdade, Christian estava sendo acusado de assédio sexual e que tentou fazer um acordo com a denunciante — que recusou. Segundo a publicação alemã Motorsport-Total, o mandatário deve tomar medidas legais contra o De Telegraaf por conta da notícia.

Desde a última terça-feira, a informação era de que o desfecho do ‘Caso Horner’ estava para ser resolvido de maneira iminente. No dia anterior, a Red Bull se preparava para informar a decisão antes do GP do Bahrein, mas a coisa evoluiu na terça. O investigador independente contratado pela equipe entregou o resultado final da apuração, que já podia ser analisado pela marca dos energéticos.

A equipe tinha expectativas de resolver o caso ainda no começo de fevereiro, antês mesmo do lançamento do RB20, no dia 15. Mas a complexidade do caso e a necessidade de uma investigação fez com que o ‘Caso Horner’ se arrastasse até a beira do início da temporada.

Christian Horner foi para os testes de pré-temporada sem utilizar roupas da Red Bull (Foto: AFP)

O evento de lançamento do novo carro dos taurinos inevitavelmente acabou repercutindo também o ‘Caso Horner’. Atual tricampeão da F1, Max Verstappen negou rumores de que a relação com o chefe teria estremecido, afirmando que “o relacionamento continua o mesmo de sempre. Não sei quem gosta de escrever esse tipo de coisa. Eu e Christian estamos como sempre”.

O caso gerou repercussões por todo o paddock. Zak Brown, diretor-executivo da McLaren, afirmou que o caso era “manchete que F1 não precisa” e pediu agilidade no desfecho. Enquanto Toto Wolff, chefão da Mercedes, pediu que a F1 aprenda com a questão e que a conclusão fosse justa e bem clara para todos. Além disso, a Ford, parceria da Red Bull nos motores de 2026, também criticou a “falta de transparência” com que a questão tem sido conduzida.

Horner está na Red Bull desde 2005, quando a equipe entrou na Fórmula 1, e é o chefe de equipe com mais tempo de cargo no grid atual. O britânico esteve diretamente envolvido nos sete títulos mundiais de pilotos e nos seis títulos do Mundial de Cosntrutores. Christian viaja para o Bahrein nesta quearta e se prepara para atuar normalmente como chefe de equipe da marca dos energéticos na abertura da temporada 2024.

Fórmula 1 abre a temporada 2024 neste fim de semana, entre os dias 29 de fevereiro e 2 de março, com o GP do Bahrein. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL e transmite classificação e corrida em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, na GPTV, o canal do GP no Youtube. Além disso, debate tudo que aconteceu na pista com o Briefing após cada dia de atividade.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.