Red Bull aposta em permanência de Verstappen, mas vê equipe com déficit de performance: “Está ficando chato”

Christian Horner comentou sobre a permanência de Max Verstappen na Red Bull em 2020. O chefe de equipe também falou sobre o início de temporada do holandês, e afirmou que trabalha para dar um equipamento igual ao de equipes como Mercedes e Ferrari

Com seu melhor início de temporada desde sua estreia na Fórmula 1, Max Verstappen foi alvo de diferentes manchetes nas últimas semanas a respeito do seu futuro na Red Bull. O piloto é observado pela Mercedes, segundo o consultor Helmut Marko. A informação negada por Toto Wolff, chefe do time alemão.

Em participação em um evento de patrocinador no último final de semana, Christian Horner, chefe da Red Bull, se manteve confiante em relação ao holandês no time. Ele tem contrato com o time de Milton Keynes até 2020.

"O Max tem um contrato e está bem claro qual a posição dele. Estou totalmente confiante que ele ficará aqui no ano que vem", declarou Horner.

Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

2019 marca o primeiro ano da parceria da Red Bull com a Honda. Após Verstappen anotar um terceiro lugar na Austrália, ele chegou três vezes seguidas na quarta colocação. Horner admitiu que o campeonato está 'chato' para o piloto, mas ele acredita que o trabalho feito até aqui pode ser importante no futuro da temporada, já que ele está com 36 pontos de desvantagem para o líder Valtteri Bottas.

 
"Estamos na quarta corrida e ele está 36 pontos atrás do líder. Tem muito campeonato pela frente, vamos ver uma corrida de cada vez. Foram três vezes seguidas no quarto lugar, está ficando chato, queremos brigar por pódios". comentou.

Finalizando, Horner também elogiou o desempenho recente de Verstappen, afirmando que sua pilotagem desde o GP do Canadá do ano passado, quando foi terceiro colocado, é impressionante, e que o time trabalha forte para que o holandês tenha um equipamento no mesmo nível de Mercedes e Ferrari.

 
"Max 'selecionou uma nova marcha' depois do GP do Canadá do ano passado. O jeito que ele vem pilotando desde aquele ponto é impressionante. Ele teve uma sequência de seis pódios, que foi quebrada no Bahrein, e marcou a segunda maior quantidade de pontos atrás do Lewis Hamilton na segunda metade do ano passado. Ele manteve esta forma no inverno até o começo da temporada. Queremos dar as ferramentas para ele brigar com Ferrari e Mercedes", completou.

A Fórmula 1 retorna no próximo final de semana com o GP da Espanha.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar