F1

Red Bull assegura disputa franca entre Vettel e Webber: “Não daremos ordens de equipe nunca mais”

Ao diário alemão ‘Sport Bild’, Helmut Marko disse que a Red Bull vai permitir, a partir do GP da China, uma luta franca entre Sebastian Vettel e Mark Webber depois da controvérsia que marcou o fim do GP da Malásia, há quase três semanas

Warm Up / Redação GP, de Sumaré

A Red Bull deixará de lado as ordens de equipe e “nunca mais” vai interferir na disputa interna entre Sebastian Vettel e Mark Webber. Essa é, pelo menos, a palavra de um dos homens fortes da equipe de Milton Keynes, Helmut Marko. O consultor da escuderia taurina assegurou ao diário alemão ‘Sport Bild’ que a briga na pista entre seus pilotos será franca e não terá mais a interferência de ninguém.

Na esteira da polêmica envolvendo Vettel, Marko disse que não haverá mais ordens de equipe na Red Bull (Foto: Red Bull/Getty Images)

A declaração de Marko surge quase três semanas depois do controverso desfecho do GP da Malásia de F1, quando Webber liderava a corrida, seguido de perto por Vettel, após a última janela para troca de pneus. A Red Bull pediu que ambos mudassem o mapeamento dos motores e, com o código ‘Multi 21’, que as posições fossem mantidas, ou seja, com o #2 à frente do #1. Mas Vettel desobedeceu a ordem da equipe, passou o australiano e venceu a corrida.

Para evitar que novas polêmicas aconteçam dentro da equipe, Marko disse que a Red Bull vai permitir uma luta de igual para igual entre seus pilotos. “Não daremos ordens de equipe nunca mais”, garantiu.

O gesto de Marko é, de certa forma, surpreendente, já que o dirigente austríaco sempre se mostrou defensor ferrenho de Vettel e, por outro lado, crítico contumaz de Webber. Segundo o jornal, a hierarquia dentro da escuderia tricampeã do mundo é bastante clara, com Christian Horner definindo Sebastian como número 1, algo que nem mesmo Marko acredita poder mudar, com base nos resultados das últimas temporadas.

“Durante quatro anos, Vettel e Webber correram juntos em nossa equipe. Sebastian foi vice-campeão uma vez e três vezes campeão. As estatísticas falam por si só. Não há motivos para pensar que o equilíbrio de forças vai mudar”, disse o consultor da Red Bull.