Red Bull estuda troca de motor de Verstappen na Itália e fala em desempenho “encorajador”

Christian Horner afirmou que a troca de motor de Max Verstappen na Itália é bem possível, e dados coletados na Toro Rosso apontam desempenho promissor nas próximas corridas. Já o piloto acredita que largar no fim do grid em Monza não será um grande problema

Max Verstappen tem boas chances de começar o GP da Itália, marcado para o próximo domingo (8), no fundo do grid. O piloto da Red Bull deve tomar uma punição por troca de componentes do motor, já que a Honda pretende introduzir a quarta especificação de sua unidade de potência na corrida em Monza.
 
Alexander Albon, parceiro de Verstappen na Red Bull, e Daniil Kvyat, da Toro Rosso, ganharam a quarta especificação na Bélgica. Albon acabou trocando de volta para a terceira, mas a atuação dos carros com motores fornecidos pela Honda foi promissora, com os dois pilotos e Pierre Gasly somando pontos. Verstappen foi justamente o único de fora, já que bateu na primeira volta.
 
Chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner confirmou a possibilidade, firmando que os dados coletados na Bélgica foram impressionantes. A Honda quer introduzir o novo motor em Verstappen o quanto antes, para evitar que a punição venha em corridas como Singapura e Japão.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
"Bem provável”, disse Horner sobre a troca de motor. “Vamos tomar a decisão nesta semana, mas vamos discutir com a Honda sobre o que eles pensam. Eu acho que é encorajador pelo que vimos na sexta-feira. Os dados que tivemos com o Kvyat correndo de motor novo, é um progresso que está sendo feito e entregando o esperado", completou em entrevista ao site norte-americano ‘Motorsport.com’.
 
Verstappen não enxerga problema na possível punição. Na opinião dele, os carros de Mercedes e Ferrari seriam difíceis de alcançar de qualquer maneira, logo, largar do fundo do grid não seria um malefício, já que o holandês crê que tem chances de ficar no top-5.
 
"Eu acho tudo bem ser punido. Nada está confirmado sobre a punição por motores, mas largar do fundo do grid não é uma grande coisa. Todos nós sabemos que a Ferrari vai ser rápida lá, e começar no fundo do grid não te deixa no top-4. Atrás disso, acho que é bem provável de alcançar", comentou.
 
O GP da Itália acontece no fim de semana dos dias 6, 7 e 8 de setembro, no Autódromo Internacional de Monza, na Itália, com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube