Red Bull evita empolgação com desempenho no Bahrein: “Não há pontos nos testes”

Christian Horner, chefe da Red Bull, lembrou que ainda é muito difícil prever algo com base nos testes, mas revelou que seus pilotos estão contentes com o comportamento do RB-18

A Red Bull terminou a manhã do último dia de testes no Bahrein com Sergio Pérez na liderança, e eventualmente viu Max Verstappen se tornar o mais rápido do dia. O desempenho consistente do time austríaco na pré-temporada tem chamado a atenção dos rivais, mas Christian Horner, chefe da equipe, sabe que ainda é impossível prever o que vai acontecer na próxima semana.

“Nós estávamos bem felizes neste momento no ano passado, e aí a Mercedes venceu a primeira corrida e mostraram que eram muito competitivos. Isso só mostra que testes são testes. Não há pontos para os seis dias de testes, só na semana que vem. E acho que, com este novo regulamento, está muito difícil de prever”, explicou Christian Horner durante os testes de pré-temporada no Bahrein.

O engenheiro britânico também aproveitou para apontar as equipes rivais que acredita que sejam as mais fortes. “Algo constante é que sempre que a Ferrari está na pista eles parecem competitivos, acho que a McLaren quando está correndo é competitiva. Acho que a Mercedes não mostrou suas cartas ainda. Mas o carro obviamente não parece agradável de pilotar”, disse.

Mas temos algumas surpresas, como a Williams, que parece bem competitiva quando fez simulações mais longas. Então é impossível prever quem está melhor”, concluiu Horner.

 ▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Líder da primeira sessão do dia 3 de testes: Sergio Pérez (Foto: Red Bull)

Mesmo assim, a Red Bull aparenta estar bem contente com o comportamento do carro até aqui. A equipe austríaca não apresentou nenhum grande problema, e o RB-18 tem agradado a dupla de pilotos.

“Ele [Sergio Pérez] parece estar contente com as características do carro, e o tempo de volta neste momento do dia parece razoável. Ainda assim, é difícil tirar conclusões reais, só podemos focar no nosso próprio programa. Estamos trabalhando com o feedback dos pilotos e coletando dados, e aparentemente o carro está se comportando como esperávamos”, afirmou o engenheiro britânico.

A Red Bull foi uma das equipes que foi pega de surpresa com o peso dos novos carros, chegando a pedir um maior aumento do peso mínimo para diminuir a vantagem dos rivais. Horner comentou sobre o efeito dessas mudanças, e elogiou a rápida adaptação dos pilotos às novas características.

“Esses carros são enormes, são como barcos, particularmente nas curvas de baixa velocidade. Eles pesam quase 800 quilogramas, são 50 quilos mais pesados do que no ano passado, são maiores e mais compridos. Mas nas curvas de alta velocidade eles são tão rápidos quanto antes, ou até mais velozes”, revelou o chefe da Red Bull.

Max Verstappen durante o terceiro dia de testes no Bahrein (Foto: Giuseppe CACACE / AFP)

“A maior diferença está nas curvas de baixa velocidade, e há mais tempo nas curvas de baixa do que nas curvas de alta velocidade. É claro, eles estão tendo que se adaptar e aprender as características destes carros, o downforce, o novo regulamento, mas é incrível ver o quão rápido eles se adaptam”, enalteceu Christian.

Outra mudança importante para a temporada de 2022 devem ser os tempos de pit stops. Com pneus maiores, as trocas devem ser mais difíceis, e paradas de menos de dois segundos, como a Red Bull costumava fazer, não devem mais acontecer.

“Os pit-stops ficaram um pouco mais lentos. As rodas são mais pesadas, obviamente, porque agora temos as calotas. Então eu duvido que teremos paradas de menos de dois segundos, mas espero que possamos fazer em dois segundos e pouco, isso seria ótimo”, comentou Horner.

O GRANDE PRÊMIO acompanha a cobertura da pré-temporada da Fórmula 1 no Bahrein AO VIVO e em TEMPO REAL. A análise acontece no Briefing assim que as atividades em pista acabarem.

DESEMPOLGOU: WILLIAMS FINALMENTE APRESENTA PROBLEMAS NA FÓRMULA 1 2022. E AGORA?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar