Red Bull identifica falha que tirou Kvyat do GP da Austrália e revela que perda de pressão de óleo causou dano no câmbio

A Red Bull revelou nesta sexta-feira (20) as causas da falha que tirou Daniil Kvyat do GP da Austrália, na semana passada. De acordo com a equipe, a perda de pressão de óleo causou o superaquecimento da caixa de câmbio

A estreia de Daniil Kvyat pela Red Bull acabou sendo frustrada. O jovem russo sequer conseguiu largar no GP da Austrália, que abriu a temporada 2015 da F1 na semana passada. Quando deixava os boxes e seguia para o grid, Kvyat se viu parado na pista e não pôde alinhar, devido a um problema de câmbio.

Nesta sexta-feira (20), a equipe austríaca revelou as causas da falha que tirou o piloto da corrida. De acordo com a investigação realizada pelo time da marca das bebidas energéticas, a perda de pressão de óleo da caixa de câmbio provocou um superaquecimento no conjunto e causou o abandono.

Daniil Kvyat para na pista na volta de saída dos pits em Melbourne (Foto: Reprodução TV)

"Depois a investigação de pós-corrida, descobrimos que o superaquecimento na caixa de câmbio do carro de Daniil e a incapacidade de mudança das marchas no caminho para o grid foram causados pela falta de pressão de óleo", explicou Paul Monaghan, engenheiro-chefe da Red Bull.

"Como fábrica, temos de trabalhar arduamente para nos certificar de que isso nunca mais aconteça. No ano passado, fizemos um enorme progresso ao longo do ano, então o desenvolvimento foi o nosso ponto mais forte. Temos a melhor equipe que há e precisamos continuar trabalhando para melhorar o máximo possível", completou.

Apesar do infortúnio com Kvyat, Daniel Ricciardo salvou pontos importantes para a Red Bull e conseguiu completar o GP australiano e terminou a corrida na sexta colocação.

MUDANÇA DE HÁBITO

Engana-se quem pensa que Jacques Villeneuve tem um dilema quando tem de escolher a corrida de maior valor na vitoriosa carreira. Não se trata na vitória na Indy 500 nem de qualquer uma no ano em que foi campeão na F1. Foi em Interlagos, mas não no GP do Brasil. E na Stock Car. Há quatro anos, Villeneuve nem foi bem na Corrida do Milhão. Mas foi naquele fim de semana onde conheceu Camila. Sua mulher e mãe de dois filhos.

UNIDADE DE MUITA FORÇA

Rob Smedley, diretor do departamento de engenharia de desempenho da Williams, mostrou até certo espanto com a melhora rápida e grande apresentada pela unidade de força da Ferrari pelo que acompanhou do primeiro fim de semana da temporada 2015, na Austrália. Segundo o dirigente, o motor é claramente a explicação para Ferrari — que foi ao pódio com Sebastian Vettel — e Sauber estarem tão melhores que ano passado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube