Red Bull mira entender problemas do RB20 com zebras e usa até RB como parâmetro

Christian Horner revelou que não foi a primeira vez que a Red Bull sofreu com os problemas vistos em Mônaco no último fim de semana, mas admitiu que a equipe ainda não sabe como encontrar uma solução

Christian Horner ligou o sinal de alerta na Red Bull após a performance ruim de ambos os carros durante o fim de semana do GP de Mônaco, realizado no último domingo (26). De acordo com o chefe da equipe austríaca, eles precisam “entender qual é o problema” no RB20 antes da próxima etapa do calendário, no Canadá, para não serem superados pelas rivais mais uma vez.

Após conquistar sete poles consecutivas na temporada 2024, Max Verstappen reclamou muito do bólido taurino ao longo dos três dias de atividades nas ruas de Monte Carlo e teve de se contentar apenas com a sexta posição no grid de largada, não avançando nada antes de cruzar a linha de chegada 24 horas depois. Sergio Pérez, por sua vez, também sofreu com os constantes ‘quiques’ e falta de aderência em determinadas curvas, principalmente ao passar por cima das zebras, ficando pelo caminho logo no Q1 da classificação.

Até o presente momento, a principal suspeita da Red Bull recai sobre o sistema de suspensão, que possivelmente não possui uma janela operacional boa o suficiente para lidar com circuitos de baixa velocidade e asfalto irregular. Porém, Horner deixou claro que o time ainda vai analisar a situação, mas que pistas importantes foram extraídas da escuderia irmã, a RB (Visa Cash App RB).

“Boa parte do nosso foco agora estará voltado em entender por que tivemos esses problemas. Por que o carro está sofrendo tanto ao passar pelas zebras?”, questionou o dirigente. “A VCARB está competindo com a suspensão do ano passado e não parece ter os mesmos problemas. Portanto, precisamos entender se é algo que introduzimos [em 2024]”, continuou.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Verstappen foi apenas o sexto colocado no GP de Mônaco (Foto: Red Bull Content Pool)

O próprio Verstappen admitiu que esse é um problema que a Red Bull já vem enfrentando há algum tempo, mas que se tornou ainda mais evidente por causa da aproximação das rivais. A solução, no entanto, não parece ter prazo para ser descoberta, de acordo com Horner.

“Antes de tudo, precisamos entender qual é o problema. Então, depois de fazermos isso, poderemos ver qual é a solução. Também vimos isso acontecer em Singapura no ano passado — então é outro exemplo do mesmo problema. Sabemos que é uma área do carro que precisamos trabalhar. Temos algumas lições para tirar deste fim de semana”, explicou o dirigente.

A Fórmula 1 deixou Mônaco e agora se prepara para desembarcar em Montreal daqui a duas semanas, onde a nona etapa da temporada acontece. Lá, a Red Bull espera encontrar mais desafios, uma vez que atacar as zebras é essencial para marcar um bom tempo de volta no circuito Gilles Villeneuve e, por isso, os taurinos não querem que a experiência tida no Principado se repita.

“É uma pista onde tivemos um bom desempenho nas últimas vezes. Eles recapearam todo o circuito novamente, então vamos ver”, disse Horner, antes de mencionar a força que as rivais devem ter mais uma vez. “Ferrari e McLaren estão muito rápidas. Já era esperado que houvesse essa convergência. Tivemos um fim de semana difícil, mas ainda lideramos os dois campeonatos. Obviamente, tentaremos tirar as lições deste fim de semana e vamos aplicá-las no próximo”, finalizou o mandatário da Red Bull.

Fórmula 1 retorna de 7 a 9 de junho com o GP do Canadá, nona etapa da temporada 2024.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.