F1

Red Bull se aproxima, mas Rosberg retoma ponta e comanda segundo treino livre da F1 para GP dos EUA

Nico Rosberg retomou a ordem do campeonato na tarde texana da F1 e liderou a segunda sessão de treinos livres nesta sexta-feira (21). Mas a liderança não foi tão folgada quanto no TL1. Na verdade, a Red Bull se aproximou com Daniel Ricciardo, que terminou em segundo, a menos de dois décimos do alemão. Lewis Hamilton foi apenas o terceiro. Entre os brasileiros, Felipe Nasr foi melhor que Felipe Massa e fechou as atividades em 13º. O piloto da Williams foi o 16º

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba

A ordem atual da F1 foi restabelecida em Austin. Ao menos, no segundo treino livre para o GP dos EUA. Se pela manhã texana foi Lewis Hamilton quem liderou até com certa folga a Mercedes, a tarde a história mudou. Com a pista mais emborrachada, Nico Rosberg deu o troco no companheiro de equipe e virou o melhor tempo da sessão complementar do dia. O alemão fechou a sexta-feira (21), então, com 1min37s358, andando com os supermacios. 
 
Só que a liderança não foi tão assombrosa quanto antes. Na verdade, a Red Bull se aproximou da Mercedes nos trabalhos vespertino. E Daniel Ricciardo se colocou em segundo, menos de dois décimos do tempo do líder, também usando os compostos vermelhos. Hamilton, por sua vez, acabou a sessão apenas em terceiro, quase 0s3 atrás do companheiro de equipe e principal rival pelo título. 
 
Mais atrás dos três ponteiros, Sebastian Vettel pôs a Ferrari em quarto, à frente de Max Verstappen e dos dois pilotos da Force India, Nico Hülkenberg e Sergio Pérez. A McLaren também apareceu bem no top-10, com Jenson Button em oitavo e Fernando Alonso em nono. Kimi Räikkönen completou os dez primeiros.
 
Entre os brasileiros, Felipe Nasr surpreendeu e foi mais rápido que o compatriota Felipe Massa. O piloto da Sauber acabou a sessão em uma sólida 13ª colocação, enquanto o paulista da Williams foi o 16º.
 
A F1 retorna às ações neste sábado para o terceiro treino livre e a classificação do GP dos EUA. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
Nico Rosberg liderou o segundo treino livre em Austin (Foto: Mercedes)
Confira como foi o segundo treino livre para o GP dos EUA de F1

Quando a F1 voltou à tarde para o segundo treino livre, as temperaturas em Austin já estavam mais amenas, na casa dos 21ºC e sem qualquer possibilidade de chuva - no asfalto, os termômetros marcavam 36 graus. E o primeiro a ir à pista foi Esteban Gutiérrez, a bordo do carro da casa. Com a Haas equipada com pneus médios, o jovem mexicano abriu a cronometragem com 1min42s246. Pascal Wehrlein, que voltou à Manor depois de ser substituído por Jordan King no TL1, se colocou em segundo. 
 
Só que aí a Ferrari já mandou seus dois pilotos ao trabalho. E ambos calçados com os pneus de risca. Assim, Sebastian Vettel logo apareceu na ponta, com 1min38s892. Kimi Räikkönen se posicionou em segundo, menos de um décimo atrás. Virando na casa de 1min40s260, Sergio Pérez pôs a Force India logo a seguir, à frente de Kevin Magnussen, Romain Grosjean e Fernando Alonso.
 
E não demorou muito para Mercedes e Red Bull se juntaram à rival Ferrari. Andando com os macios pela primeira vez no dia, Max Verstappen surgiu em primeiro com 1min38s541, mas Nico Rosberg logo o superou com 1min38s082. O alemão também andava com os macios. Sem demora, Lewis Hamilton se colocou entre os dois, em segundo, a 0s3 do líder do campeonato.
 
Daniel Ricciardo veio em seguida e cravou o quarto tempo, empurrando a Ferrari para o quinto e o sexto lugares, com Vettel melhor que Räikkönen. Enquanto isso, Felipe Massa vinha em oitavo, também andando com os macios. Felipe Nasr vinha sem tempo ainda nos minutos iniciais.
 
Foi ainda nestes minutos iniciais que a sessão ficou brevemente sob bandeira amarela. E a culpa foi do novato Esteban Ocon, que escapou na brita no setor final do circuito, mas o francês soube sair sem maiores dramas.
Kimi Räikkönen errou durante seu primeiro stint no TL2 (Foto: Ferrari)

Com pouco mais de 20 minutos, a Ferrari decidiu andar com os supermacios. E quem primeiro saiu com os vermelhos foi Räikkönen. Mas o finlandês não conseguiu tirar o melhor dos supermacios e ainda acabou saindo da pista, desperdiçando o stint. Vettel veio logo na sequência e rapidamente se pôs em segundo, com 1min38s178. 

Obedecendo ao roteiro anterior, a Mercedes e a Red Bull esperaram um pouco mais para vir à pista com os supermacios. Mas quando vieram, acabaram superando facilmente a Ferrari. Rosberg cravou 1min37s358 e viu Ricciardo ficar a menos de um décimo atrás, em segundo. Hamilton ainda melhorou, mas não foi capaz de superar os dois ponteiros, ficando em terceiro, à frente de Vettel e Verstappen.

Quem também se juntou aos pilotos em stints com os vermelhos foi a Sauber. E Felipe Nasr logo apareceu em 11º. E o último a entrar na pista com os supermacios foi Fernando Alonso com a McLaren. E o espanhol logo assinalou a oitava melhor marca da sessão, se posicionando logo atrás das duas Force India de Nico Hülkenberg e Sergio Pérez. Button veio na sequência e superou o companheiro de equipe.
Felipe Nasr fez bons stints durante o TL2 (Foto: Sauber/Twitter)
Dessa forma, o top-10 era formado por Rosberg, Ricciardo, Hamilton, Vettel, Verstappen, Hülk, Pérez, Button, Alonso e Räikkönen. Enquanto isso, Nasr aparecia em 13º, três posições melhor que Massa.

Pouco antes da sessão alcançar a marca dos 60 min, a Mercedes retornou à pista usando os supermacios com seus dois pilotos. Na verdade, ambos voltaram para as simulações de corrida com os vermelhos. Ou seja, a configuração era supermacios e tanque cheio, pensando mais especificamente no início da prova de domingo. Outras equipes seguiram a Mercedes, como a Ferrari e a Force India. A Sauber, pelo contrário, decidiu andar com os macios com Nasr.

Aí a sessão precisou ser interrompida. Isso por conta de detritos no asfalto entre as curvas 3, 4 e 5. Foram três minutos de bandeira vermelha. E claro que a paralisação acabou também prejudicando muito quem fazia simulações de prova.
Daniel Ricciardo foi quem mais se aproximou da Mercedes (Foto: Red Bull Content Pool)
Quando as ações foram retomadas, a pista se encheu novamente. E aí todo mundo passou a se dedicar às simulações de corrida, usando inicialmente os pneus supermacios e, mais tarde, os macios. Algumas equipes, como a Williams, também optaram por andar com os médios - a versão mais dura do fim de semana. Nesta configuração, a Mercedes continuou andando forte, especialmente com Rosberg. Vettel também exibiu um ritmo bom com os macios.

Como sempre acontece, por conta do ritmo de corrida na parte final da sessão, os tempos não mudaram na tabela. Assim sendo, Rosberg fechou a sexta-feira na frente em Austin, seguido por Ricciardo e o companheiro Hamilton. 

F1, GP dos EUA, Austin, Treino Livre 2:

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:37.358   33
2 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER   1:37.552 +0.194 33
3 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:37.649 +0.291 32
4 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI   1:38.178 +0.820 35
5 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER   1:38.258 +0.900 27
6 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:38.508 +1.150 32
7 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   1:38.568 +1.210 31
8 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   1:38.713 +1.355 29
9 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA   1:38.801 +1.443 30
10 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   1:38.865 +1.507 31
11 55 CARLOS SAINZ JR. ESP TORO ROSSO FERRARI   1:38.971 +1.613 31
12 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT   1:39.159 +1.801 23
13 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI   1:39.189 +1.831 28
14 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:39.197 +1.839 34
15 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI   1:39.202 +1.844 36
16 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:39.281 +1.923 30
17 30 JOLYON PALMER ING RENAULT   1:39.455 +2.097 34
18 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI   1:39.554 +2.196 24
19 31 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES   1:40.086 +2.728 27
20 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI   1:40.114 +2.756 26
21 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI   1:40.219 +2.861 28
22 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES   1:41.131 +3.773 31