F1

Red Bull se rende e também decide usar asa-T a partir do GP de Mônaco como forma de alcançar Mercedes e Ferrari

A Red Bull optou por também usar a asa-T em seu carro a partir do GP de Mônaco. A peça já foi vista no RB13 no primeiro treino livre desta sexta-feira (25) em Monte Carlo. O elemento é parte do grande pacote de atualizações da equipe austríaca

Warm Up / Redação GP, de Curitiba

A Red Bull decidiu se render à asa-T no RB13 na temporada 2017. A peça faz parte do pacote de atualizações que a equipe começou a introduzir em Barcelona, há duas semanas. A novidade agora foi trazida para Mônaco, onde a F1 está neste fim de semana para a sexta etapa do campeonato.
 
Enquanto as rivais, incluindo Mercedes e Ferrari, já haviam adotado o elemento, que se fez presente neste ano devido à mudança nos regulamentos técnicos, essa é a primeira vez que a esquadra austríaca vai usá-la. A peça ajuda a estabilizar a parte traseira do carro e melhorar o fluxo de ar. 
 
No entanto, a asa-T será proibida a partir de 2018, mas mais por uma questão estética.
Max Verstappen deixou os boxes com a asa-T no carro (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Em mais uma tentativa de preencher a lacuna que a separa das duas ponteiras, a Red Bull também trabalha em um desenvolvimento mais agressivo da parte aerodinâmica do carro. E a asa-T já foi utilizada por Daniel Ricciardo e Max Verstappen no primeiro treino livre em Monte Carlo. A Renault também está usando o elemento.
 
GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA