Regresso de Alonso à F1 pela Renault como mero coadjuvante “não faz muito sentido”

Fernando Alonso de volta à F1 como piloto da Renault é uma boa? No Paddock GP #197, realizado nesta semana, o jornalista Fernando Silva entende que um regresso em tais condições seria quase uma reedição dos seus últimos tempos na McLaren e, por isso, não faz sentido

O eventual retorno de Fernando Alonso à F1 e com a Renault passou a ser levantado na esteira da efervescente semana passada, marcada pelos anúncios da saída de Sebastian Vettel da Ferrari, da contratação de Carlos Sainz pela equipe de Maranello e pela decisão de Daniel Ricciardo ao trocar a Renault pela McLaren para 2021. Desprestigiada, a escuderia anglo-francesa só tem em Alonso, que se despediu da categoria em 2018, como uma opção de piloto vencedor, uma vez que Vettel, segundo a imprensa europeia, só aceitaria pilotar um carro capaz de lutar por títulos.

Mas até que ponto um regresso à Renault seria bom para o bicampeão? Fernando Silva, no Paddock GP #197 desta semana, foi taxativo: "Não vale a pena".

Assista ao trecho completo abaixo:

 

Paddockast #61
VETTEL: ACERTOS, ERROS E… AZAR NA FERRARI

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube