Relatório diz que torcedor invadiu pista em dez segundos em Cingapura. Organização promete reforço na segurança

Um relatório divulgado pelos organizadores do GP de Cingapura esclareceu como se deu a invasão da pista durante a corrida da semana passada. Organização do GP disse que segurança estava dentro dos padrões de outras etapas do calendário, mas prometeu reforço

A organização do GP de Cingapura divulgou um relatório sobre como um homem conseguiu entrar na pista durante a corrida da semana passada e prometeu reforçar a segurança para a próxima edição do evento.

De acordo com a investigação conduzida pelos promotores do GP, Yogvitam Pravin Dhokia, 27, escalou uma grade de 1,1 metro para entrar uma área de trabalho dos fiscais de pista. Depois disso, esgueirou-se por uma abertura horizontal que há no alambrado para que os fiscais possam adentrar o traçado em caso de necessidade. Tudo isso ocorreu em um intervalo de dez segundos.

Pessoa invade pista durante a prova (Foto: Reprodução/Twitter)

Dhokia ficou dentro da pista por cerca de 15 segundos e, logo depois de sair por uma abertura semelhante na grade do outro lado do traçado, foi detido pelos fiscais e entregue à polícia. Mais tarde, divulgou-se que o homem não tinha dinheiro para pagar a fiança de R$ 42 mil. Ele foi acusado e pode pegar até seis meses de prisão.

Ainda segundo o relatório, cerca de metade destes pontos de entrada na pista fica nas proximidades de postos de fiscalização. A outra metade é vigiada por seguranças, e este procedimento é padrão na maior parte dos circuitos da F1.

"A organização do GP de Cingapura está estudando formas de aumentar a segurança em áreas identificadas", disse Gabriel Tan, o responsável pelo circuito de rua de Marina Bay. "Na área em que a invasão aconteceu, estamos considerando a instalação de grades mais altas. Um aumento substancial no número de fiscais na corrida também está sendo avaliado. Estes fiscais trabalhariam em conjunto com os seguranças das áreas destinadas a espectadores."

A invasão provocou a segunda intervenção do carro de segurança na prova vencida por Sebastian Vettel.

Em nota, a FIA declarou estar de acordo com os achados e com os planos de mudança.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube