F1
28/09/2015 09:25

Renault assina 'Carta de Intenções' em que confirma planos para compra da Lotus na F1 para temporada 2016

Agora vai. Para evitar que a Lotus entre em uma administração legal, em função de suas dívidas na Inglaterra, a Renault assinou nesta segunda-feira (28) uma Carta de Intenções em que confirma os planos para a compra a equipe de Enstone. Com o negócio, a fabricante francesa vai voltar a ter uma equipe própria na F1
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Pastor Maldonado durante a classificação deste sábado em Suzuka, no Japão (Foto: AP)
A Renault assinou uma 'Carta de Intenções' confirmando seus planos de comprar a Lotus para voltar a ter equipe própria na F1 a partir da temporada 2016. As duas empresas estão em negociação há meses e finalmente um primeiro acordo foi firmado. A fabricante francesa vem de um ano de desgaste da relação com a Red Bull e ameaçou até deixar o Mundial, mas decidiu mesmo por permanecer e assumir um time novamente. A marca deixou de ter uma esquadra no grid em 2010. 
 
Durante o GP do Japão, disputado no último fim de semana, a crise financeira da Lotus ganhou contornos dramáticos. A equipe atrasou pagamentos e sequer conseguiu usar a área destinada no paddock de Suzuka. E ainda contou com a ajuda de outros times para a alimentação dos mecânicos e demais funcionários. Até Bernie Ecclestone auxiliou financeiramente a Lotus durante a etapa japonesa.
A Renault vai voltar a ter equipe na F1 (Foto: Florent Gooden/DPPI)
Nesta segunda-feira (28), a Lotus teve de voltar à Suprema Corte da Inglaterra em mais um capítulo de uma batalha judicial com a Fazenda britânica, a quem deve cerca de R$ 16,2 milhões. E para evitar uma administração legal, a Renault se comprometeu a comprar a equipe de Enstone.
 
"O Grupo Renault e a Gravity Motorsport, de propriedade da Genii Capital, têm o prazer de anunciar a assinatura de uma Carta de Intenções que diz respeito à potencial aquisição da Lotus pela Renault", afirmou o documento.
 
"A assinatura desta Carta de Intenções marca a primeira etapa da Renault para o projeto de uma equipe na F1 a partir da temporada 2016, ampliando ainda mais os 38 anos de compromisso da empresa com o Mundial."
 
"O Grupo Renault e a Gravity vão trabalhar em conjunto nas próximas semanas para, eventualmente, transformar esse compromisso inicial em uma transação definitiva, desde que todos os termos e condições sejam cumpridos entre as partes interessadas", completou.
 
Diante do acordo, a Renault agora deve finalizar os detalhes para enfim adquirir a Lotus. A confirmação da venda e do retorno da marca francesa à F1 como equipe deve vir nas próximas semanas.
VIU ESSA? BATIDA NA PORSCHE CUP TERMINA COM CARRO EM CIMA DO OUTRO