Renault confirma planos de ignorar fichas de desenvolvimento pelo resto da temporada e “focar no desempenho”

A FIA divulgou na última quinta-feira o número de fichas de desenvolvimento usada por cada uma das fabricantes de motor da F1 antes do início da temporada. De longe, a Renault é quem menos se valeu do artifício - e eles prometem seguir assim

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Apesar de todos os problemas de 2015 na falta de potência e confiabilidade do motor, a Renault é a fabricante que, até agora, menos se utilizou das fichas de desenvolvimento para melhorar sua unidade de força. Os números foram divulgados durante a última quinta-feira pela FIA.
 
Segundo os dados divulgados, a Renault usou apenas sete fichas, contra 23 da Ferrari, 19 da Mercedes e 18 da Honda. O diretor de gerenciamento da marca francesa, Cyril Abiteboul, confirmou que a Renault espera, sim, ganhar potência em relação às rivais mesmo sem utilizar as fichas de desenvolvimento.
 
"É uma demonstração de que usamos poucas fichas de desenvolvimento, mas espero que, em conexão ao fato de que demos passos importantes em termos de performance, mostremos evidências reais de que não há conexão entre desempenho e uso de fichas de desenvolvimento", disse.
Cyril Abiteboul (Foto: Bernard Asset/DPPI)
"Dá para usar fichas de desenvolvimento e trazer absolutamente nada em termos de tempo de volta, o que foi meio o que fizemos ano passado. Acho que o debate sobre as fichas de desenvolvimento deve acabar, e devemos focar no desempenho", seguiu. 
 
"Não há planos para usar mais fichas durante a temporada. Esse é o plano e já comentamos sobre. Espero que aconteça tanto para o bem da Renault quando para a Red Bull", encerrou.
 
A temporada 2016 da F1 começa nesta domingo, 20 de março, com o GP da Austrália. Os trabalhos começaram nesta sexta-feira (18) com os primeiros dois treinos livres.
 
VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube