Renault disponibiliza motor atualizado para Red Bull no fim de semana do GP dos Estados Unidos, diz revista

De acordo com a revista britânica ‘Autosport’, a Renault vai deixar disponível à Red Bull uma versão atualizada do seu motor a partir da etapa deste fim de semana, em Austin, cabendo à equipe tetracampeã mundial de F1 usar ou não as novas unidades de força. Em caso positivo, tal situação certamente acarretará mais uma punição com perda de posições no grid para Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat

Disposta a deixar para trás os tempos difíceis e fechar a temporada 2015 entregando melhores resultados na F1, a Renault trabalhou nas últimas semanas para fornecer uma versão atualizada do seu motor, primeiramente à Red Bull. De acordo com a revista britânica ‘Autosport’, a fábrica de Viry-Châtillon disponibilizou à sua cliente austríaca uma unidade de potência na qual foi usada uma “significativa” quantidade de fichas de desenvolvimento já para o fim de semana do GP dos Estados Unidos, em Austin. Por sua vez, a Toro Rosso terá de esperar um pouco mais para contar com a nova versão do motor.
 
A publicação informa que cabe à Red Bull optar ou não em usar a versão atualizada do propulsor da Renault no fim de semana no Texas. A Renault levará unidades de potência atualizadas, mas também enviará aos Estados Unidos a versão que foi utilizada em Sóchi, há quase duas semanas. 
A Renault preparou uma versão atualizada do seu motor para a Red Bull usar no fim de semana em Austin (Foto: Renault)
Em caso positivo, certamente Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat vão perder dez posições no grid de largada, considerando o regulamento que trata da troca de motores ao longo da temporada. Os dois pilotos já excederam há tempos o limite de alocações de motor em 2015.
 
A atualização é um indicativo de que a Renault seguirá no esporte em 2016, seja com Red Bull e Toro Rosso, seja apenas com equipe própria. Isso porque as atualizações providenciadas pela fábrica francesa foram focadas, basicamente, no motor de combustão interna (ICE) com algumas mudanças feitas no turbo. Além de providenciar um ganho de performance às clientes, a Renault já trabalha visando a próxima temporada.
 
A Renault decidiu levar ao Texas sua versão atualizada do motor depois de realizar, com êxito, segundo a ‘Autosport’, testes no dinamômetro em Viry-Châtillon para comprovar sua confiabilidade. Embora tenha alguns outros tokens disponíveis para uso usados até o fim do ano, a fabricante gaulesa entende que é improvável que as fichas sejam gastas neste período pós-GP dos Estados Unidos, quando vão faltar três corridas para o fim do campeonato.
 
No fim das contas, o trabalho da Renault é um só: garantir um motor mais potente e mais confiável e focar em procurar diminuir ao máximo a diferença de performance que a separa de Mercedes e Ferrari, principalmente.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube