carregando
F1

Renault quer transparência, mas diz já saber o que Ferrari fez de ilegal no motor de 2019

A Renault segue esperando por mais detalhes sobre o controverso acordo de bastidores entre FIA e Ferrari, supostamente para acobertar irregularidades no motor italiano em 2019. A equipe francesa diz já saber exatamente o que houve de errado

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Na falta de ação de pista na temporada 2020 da Fórmula 1, o acordo de bastidores entre FIA [Federação Internacional de Automobilismo] e Ferrari a respeito de irregularidades no motor de 2019 segue rendendo assunto entre dirigentes. Cyril Abiteboul, chefe da Renault, afirmou que já é do conhecimento das equipes o que foi feito de errado em Maranello, mas sente que a falta de transparência da federação só colabora para novas irregularidades no futuro.
 
“Essa é uma questão que precisa ficar clara”, afirmou Abiteboul, entrevistado pelo site oficial da F1. “Tenho exatamente a mesma opinião que o Zak Brown [chefe da McLaren]. Nós vivemos em um mundo completamente aberto e, mesmo não sendo contra o processo da FIA, exigimos transparência”, frisou.
A Ferrari de 2019 é acusada de ter competido com motor irregular (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Sabemos exatamente o que foi encontrado de ilegal e o que foi feito a respeito disso. No longo prazo, não queremos cometer os mesmos erros da Ferrari. Como fornecedor de motor, queremos ter certeza disso, que é algo que exige uma transparência que ainda não tivemos”, seguiu.
 
O temor das equipes é de que a FIA tenha trocado uma punição pesada por um acordo às escondidas após perceber que a Ferrari competiu na maior parte de 2019 com unidade de potência ilegal. Um comunicado assinado por sete escuderias, incluindo a Renault, cobrou transparência a respeito das ações da federação. Esta, por sua vez, retrucou e lembrou que não é obrigada a detalhar aspectos de negociações sigilosas.
 
O movimento começou forte, mas já sofre até mesmo para seguir com apoio majoritário das escuderias. A Mercedes decidiu retirar seu suporte à causa ainda em março. De lá para cá, com a pandemia do coronavírus virando prioridade, o assunto ficou em segundo plano.
 

Paddockast #59
DUPLA IMPLACÁVEL: Daniel Serra e Ricardo Maurício


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.