Resignado, Bottas lastima derrota para Hamilton em Silverstone: “Não foi meu dia”

Em poucas palavras, Valtteri Bottas resumiu seu sentimento de decepção depois de ter largado na pole-position, mas se ver no fim da corrida atrás de Lewis Hamilton. Segundo lugar no GP da Inglaterra, o finlandês ainda acredita no título: “Vou seguir lutando. Ainda não acabou”

No embate entre os pilotos da Mercedes, riu melhor quem riu por último. E foi a vez de Lewis Hamilton fazer a festa neste domingo (14) de GP da Inglaterra. Valtteri Bottas largou na pole-position e liderou as primeiras voltas. Os dois chegaram a travar um grande duelo nas primeiras voltas. Mas o jogo virou depois que o safety-car foi acionado para o resgate do carro de Antonio Giovinazzi, na brita. Foi aí que Hamilton deu o pulo do gato e Bottas perdeu a corrida.
 
Valtteri havia feito pouco antes seu primeiro pit-stop. Hamilton retardou ao máximo sua parada para tentar o ‘undercut’ em cima do seu companheiro de equipe, mas aí veio a intervenção do SC. Lewis fez a parada, colocou pneus duros e foi até o fim da corrida sem precisar de uma nova parada e partiu para uma grande vitória no templo da velocidade.
Valtteri Bottas não escondeu a frustração com o resultado deste domingo (Foto: AFP)

Pouco antes de subir ao pódio, Bottas resumiu, em poucas palavras, o sentimento de decepção. 

 
“Não sei muito bem o que dizer. Obviamente, parabéns a Lewis. Muita torcida aqui por ele. Parei antes e tinha o ritmo sob controle e também a diferença, então estava efetivamente liderando a corrida até o safety-car. E aí ele parou e me passou”, disse.
 
“Acabei colocando os pneus médios novamente no fim. Então não foi meu dia. Mas ao menos o ritmo era bom e me senti bem”, acrescentou um resignado Bottas.
 
E para piorar, Bottas, depois de ter colocado pneus macios para tentar fazer um ponto extra no fim da corrida com a volta mais rápida, acabou sendo superado por Hamilton no último giro. Assim, Lewis marcou a pontuação máxima do fim de semana: 26. Mesmo diante de um novo revés na temporada, o finlandês tenta ver as coisas de uma forma positiva.
 
“Claro, há coisas positivas. Pole-position ontem, fui o mais rápido na pista. Acho que o ritmo de corrida foi bom hoje. Tivemos uma boa briga”, recordou o nórdico, que ainda não desistiu do título, mesmo com 39 pontos de desvantagem para o rival. 
 
 “Vou seguir lutando. Ainda não acabou.”

Paddockast #24
A BATALHA: Indy x MotoGP

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube