Ricciardo admite nervosismo antes de vitória em Xangai. E revela ter feito cirurgia nos lábios dias depois

Daniel Ricciardo administrou as últimas 11 voltas no limite e confessou insegurança após falha de motor no terceiro treino livre. Depois da China, o australiano voou para a Inglaterra, onde fez testes no simulador e também uma pequena cirurgia nos lábios

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Mesmo com duas semanas entre os GPs da China e do Azerbaijão, Daniel Ricciardo, vencedor da prova em Xangai no último dia 15, teve uma parada a mais antes de chegar em Mônaco, onde reside. O australiano revelou que depois da vitória foi direto para a fábrica de Milton Keynes, sede da Red Bull na Inglaterra, e ainda passou por uma pequena cirurgia nos lábios antes de retornar.
 
O piloto taurino realizou testes no simulador da Red Bull antes de ir para Londres, onde realizou o procedimento cirúrgico. 
 
“Eu estive em muitos voos na noite depois da corrida. Fui direto para a fábrica da Red Bull, em Milton Keynes, passei um tempo no simulador e tive que fazer uma pequena cirurgia. Eu tive essa coisa estranha com meus lábios no Bahrein, uma semana antes, quando eu o mordi. Deve ter infeccionado ou alguma coisa do tipo, porque eu continuei mordendo continuamente. Então tive que retirar [a infecção] e dar alguns pontos”, explicou Ricciardo. 
Daniel Ricciardo realizou cirurgia nos lábios dias depois do GP da China (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Sobre a prova na China, o piloto de 28 anos admitiu que estava nervoso durante as últimas voltas e que teve medo de sofrer com mais uma falha no motore Renault, como já havia ocorrido um dia antes, no terceiro treino livre. 
 

“Eu estava bem quieto no rádio até o momento enquanto ultrapassava, então perguntei a Simon [engenheiro] o quão longe nós teríamos de ir para manter a liderança e não podia acreditar que ainda restavam 11 voltas, mais ou menos. O que eu podia fazer com 11 voltas? Eu pressionei no começo para criar uma vantagem, mas comecei a administrar, e é quando sua mente começa a se perguntar”, afirmou. 
 
“Pilotar no limite é fácil. Você está muito mais presente. No dia anterior eu tive uma falha no motor, então toda vez que eu entrava naquela reta longa na China, naquelas últimas 11 voltas, eu pensava: ‘Espero não escutar nenhum ruído estranho como ontem’”, encerrou o australiano.
MELHOR DA HISTÓRIA?

FORMA INCRÍVEL DE MÁRQUEZ LEVANTA DEBATE NO PADDOCK GP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube