F1

Ricciardo coloca rivais no bolso em Mônaco para ser pole pela primeira vez. Nasr tem problema e larga em último

A classificação do GP de Mônaco foi, de longe, a mais apertada que a F1 viu nos últimos tempos, com três equipes em condições de brigar pela pole. Mas nem a Mercedes de Nico Rosberg (Lewis Hamilton teve problema), nem a Ferrari de Sebastian Vettel (Kimi Räikkönen não teve chance) foram páreos para a Red Bull de Daniel Ricciardo (Max Verstappen bateu)

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré


Daniel Ricciardo, enfim, vai largar na pole pela primeira vez na carreira. O australiano comprovou a incrível melhora da Red Bull na temporada e colocou no bolso nada menos que a Ferrari e a Mercedes. Com 1min13s622, o piloto garantiu a pole-position do GP de Mônaco ao superar, de uma vez só, Nico Rosberg, Lewis Hamilton e Sebastian Vettel, que vieram na sequência. Felipe Massa sofreu com a Williams e sequer foi para o Q3, ficando só em 14º. Felipe Nasr, por sua vez, teve problemas com o motor Ferrari da sua Sauber, que quebrou na primeira volta do Q1. Assim, o brasiliense vai largar em último.

Max Verstappen, sensação do GP da Espanha como o mais jovem vencedor da história, também ficou pelo caminho. O holandês bateu sua Red Bull enquanto buscava sua primeira volta rápida no Q1 e não conseguiu repetir na pista o mesmo desempenho do parceiro Ricciardo. Assim, Max foi do céu no topo do pódio em Barcelona e, duas semanas depois, vai largar em penúltimo, ao lado de Nasr.
Daniel Ricciardo brilhou na tarde deste sábado ao conquistar sua primeira pole na F1 (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull)

Saiba como foi o treino classificatório do GP de Mônaco de F1

Q1 define última fila com Nasr e Verstappen

Com o cenário mais imprevisível dentre todas as classificações até o momento em 2016, a sessão em Mônaco começou logo com vários carros na pista. Com o uso predominante dos pneus ultramacios, os pilotos buscaram os melhores tempos desde cedo no Q1, visando também escapar do tráfego, uma das armadilhas de Monte Carlo.

Kimi Räikkönen não tinha lá muitos motivos para comemorar. Depois de uma falha no terceiro treino livre, a Ferrari optou por trocar o sistema de transmissão do carro do finlandês, que perdeu cinco posições no grid. Pior ainda foi para Felipe Nasr. Na abertura da sua volta rápida, o brasileiro contou com um enorme problema: o motor Ferrari da sua Sauber quebrou e espalhou muito óleo na pista. Fim de classificação para o brasileiro, que vai largar em último. Como diria aquele narrador, que fase!
O azar mais uma vez bateu à porta de Felipe Nasr, que vai largar em último em Mônaco (Foto: Reprodução)
A bandeira vermelha foi acionada por um breve momento para remover o carro de Nasr do circuito e retomar a sessão. Ainda restavam 15 minutos de Q1, e os pilotos não tinham tempo a perder. A dupla da Haas, com Esteban Gutiérrez e Romain Grosjean, foi a primeira a marcar tempos, mas logo a Mercedes se colocou na frente, com Hamilton anotando um forte tempo: 1min14s831, seguido por Nico Rosberg, 0s042 atrás.

Os tempos dos pilotos da Mercedes eram o bastante para garantir a ida ao Q2 com tranquilidade. Sebastian Vettel vinha logo atrás, em terceiro, 0s419 atrás de Hamilton, com o surpreendente Daniil Kvyat colocando a Toro Rosso em quarto. Mas mesmo depois de Hamilton ter melhorado seu tempo para 1min14s826, Vettel colocou a Ferrari na frente com a melhor marca do Q1: 1min14s610. 




Restava ver a performance da Red Bull Verstappen vinha em volta rápida, mas bateu forte seu carro na barreira de proteção depois de beliscar o guard-rail na primeira perna da chicane da piscina. A direção de prova acionou novamente a bandeira vermelha. O holandês formou a última fila do grid ao lado de Nasr. Restavam ainda 6min34s de Q1.

Os primeiros colocados — Vettel, Hamilton, Rosberg, Daniel Ricciardo, Kvyat, Sainz, Räikkönen e Button — estavam praticamente garantidos no Q2. Mas quem estava ameaçado de eliminação buscava um respiro. Casos, por exemplo, de Marcus Ericsson e Jolyon Palmer, este novamente com um desempenho medíocre com sua Renault. Mas o britânico foi novamente limado na classificação de forma precoce. Ericsson também caiu, assim como Rio Haryanto e Pascal Wehrlein, a dupla da Manor, além de Verstappen e Nasr. Massa, com uma Williams sofrível em Mônaco, foi apenas 15º no Q1.

Mercedes sobra no Q2; Alonso avança, e Williams fica de fora

O treino classificatório começou a esquentar no Q2 com uma bela briga entre Ferrari, Mercedes e Red Bull. Vettel chegou a assumir a ponta com um ótimo tempo: 1min14s555. Mas sua marca foi destruída por um arrasador Lewis Hamilton, que anotou 1min14s056. Nem mesmo Nico Rosberg se aproximou do rival ao ficar nada menos que 0s435 atrás. Ricciardo aparecia em terceiro, 0s487 atrás do tempo do tricampeão.

Vettel aparecia em quarto no Q2, à frente da dupla da Toro Rosso, que fazia ótima classificação em Mônaco, com Kvyat em quinto e Carlos Sainz em sexto.  As Force India também apareciam bem na classificação, sempre ocupando um lugar no top-10, enquanto Fernando Alonso e Jenson Button tentavam uma vaga na fase final da sessão. Mas a Williams, por outro lado, não parecia ter a menor chance de avançar.
A Williams novamente decepcionou em Mônaco. Massa vai largar em 14º (Foto: Getty Images)


Ricciardo, pensando na corrida, deixou os boxes com pneus supermacios para tentar 'o pulo do gato'. Se conseguisse fazer uma marca melhor, poderia largar com os supermacios e deixar os ultramacios para a fase final da corrida. No fim das contas, deu muito certo. O australiano pulou para segundo com 1min14s357. Segundo que virou terceiro depois que Vettel cravou 1min14s318, jogando Rosberg para quarto. Já a Williams amargava uma dupla eliminação no Q2. Bottas ficou em 11º, logo à frente de Massa.

No fim do Q2, Rosberg melhorou bem sua marca e subiu para a ponta com 1min14s043, 0s013 à frente de Hamilton. Räikkönen também melhorou e subiu para quinto, atrás de Vettel e Ricciardo e à frente de Kvyat e Sainz. A Force India também se garantiu no Q3 com Sergio Pérez e Nico Hülkenberg, com Fernando Alonso indo novamente para o Q3. Jenson Button ficou pelo caminho, como Bottas, Esteban Gutiérrez, Massa, Romain Grosjean e Kevin Magnussen.

Q3: A consagração de Ricciardo em Mônaco

A primeira pole de Ricciardo chegou logo no cenário mais tradicional da F1: Mônaco. O australiano conseguiu grande volta ao anotar 1min13s622. O Q3 teve no seu começo mais um azar de Hamilton, que sofreu um problema de pressão de combustível. Parecia o fim da linha para Lewis, mas a Mercedes conseguiu resolver o problema em tempo de mandar o britânico de volta à pista. No fim das contas, deu certo, ao menos para minimizar o estrago.
Daniel Ricciardo brilhou no Principado de Mônaco e colocou as rivais no bolso (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull)

Rosberg chegou perto e anotou 1min13s761. Hamilton, em sua última volta rápida, vinha muito bem, mas perdeu desempenho no fim e garantiu o terceiro melhor tempo, bem melhor que seria se ficasse mais atrás no grid. O britânico vai dividir a segunda fila em Mônaco com Sebastian Vettel, enquanto Nico Hülkenberg voltou a surpreender com a Force India ao garantir o quinto melhor tempo.

Com a punição imposta a Kimi Räikkönen, que perdeu cinco posições no grid e vai partir em 11º, Carlos Sainz parte em sexto, com Sergio Pérez e Daniil Kvyat fechando a quarta fila. Fernando Alonso e Valtteri Bottas, eliminado no Q2, mas beneficiado pela punição a Kiimi, fecham o top-10 do grid do GP de Mônaco.

F1 2016, GP de Mônaco, Monte Carlo, grid de largada:

1 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER   1:13.622   21
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:13.791 +0.169 24
3 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:13.942 +0.320 21
4 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI   1:14.552 +0.930 23
5 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:14.726 +1.104 25
6 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI   1:14.749 +1.127 23
7 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   1:14.902 +1.280 28
8 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI   1:15.273 +1.651 23
9 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA   1:15.363 +1.741 23
10 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:15.666 +2.044 20
11 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI P +5 1:14.732 +1.110 25
12 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI   1:15.293 +1.671 22
13 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   1:15.352 +1.730 15
14 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:15.385 +1.763 19
15 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI   1:15.571 +1.949 22
16 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT   1:16.058 +2.436 22
17 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI   1:16.299 +2.677 12
18 30 JOLYON PALMER ING RENAULT   1:16.586 +2.964 12
19 88 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES   1:17.295 +3.673 12
20 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES   1:17.452 +3.830 12
21 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER   1:22.467 +8.845 3
22 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI       1
    TEMPO 107% Q1     1:18.776    
                 
RECORDE DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL   1:14.607 26/05/2016  
MELHOR VOLTA LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:18.063 23/05/2015  
PADDOCK GP #30 DEBATE INDY, F-E E MOTOGP