Ricciardo e Verstappen “se forçam ao limite” e admitem que alcançaram o máximo possível: “Era o que o carro tinha”

Daniel Ricciardo e Max Verstappen largarão juntos na segunda fila do GP do Japão, graças a punição sofrida por Valtteri Bottas. E, para a dupla da Red Bull, esse era o máximo que o carro da equipe permitia

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Daniel Ricciardo e Max Verstappen largarão juntos na segunda fila do GP do Japão, graças a punição sofrida por Valtteri Bottas, que fez o segundo melhor tempo, mas sairá em sétimo no grid. Para ambos, então, esse era o "limite": a sensação foi de que o máximo a alcançar era, exatamente, essa condição, no treino classificatório deste sábado (7).

Ricciardo bateu o companheiro por pouco (1min28s306 a 1min28s332) e, como costuma ser, foi mais positivo e alegre do que o holandês ao analisar seu desempenho no treino: "Quando finalizei minha volta não estava lamentando, senti que era tudo que eu poderia tirar do carro", disse o australiano.

"Eu e Max nos forçamos ao limite. Estou feliz por herdar a terceira colocação e espero andar bem no domingo", continuou.

Daniel Ricciardo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Segundo Ricciardo, a corrida promete ser diferente do que o treino, e para o lado positivo: "A largada vai dizer muito sobre a prova, pois é difícil ultrapassar aqui. Arrumamos meu carro especialmente para a corrida, então espero que isso ajude. Eu saio do lado bom, livre, então acho que isso me dá a chance de competir com os líderes", finalizou.

Já Verstappen não foi tão simpático quanto o companheiro: "Foi um bom treino, mas poderia ter sido melhor", resumiu.

"Eu tinha mais downforce que Daniel, então depois da minha primeira volta no Q3 não fiquei feliz, mas melhorei na segunda. Há mais curvas fechadas aqui e está mais frio que na Malásia. Espero que a temperatura aumente e isso não desgaste tanto nossos pneus", completou o holandês.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades da F1 no Japão AO VIVO e em TEMPO REAL, com livetiming e gráfico interativo.

HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube