F1

Ricciardo fica dividido sobre Zandvoort que exige “colhões”, mas vai render “uma procissão” na F1

Daniel Ricciardo se divertiu nas vezes que andou em Zandvoort, destacando os trechos de alta velocidade. O problema é que o australiano não espera muitas ultrapassagens em um traçado que não combina com os carros da F1

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Daniel Ricciardo recebeu a notícia do retorno do GP da Holanda ao calendário da Fórmula 1 com certo receio. O australiano acredita que Zandvoort, escolhido para receber a categoria, tem tudo para render “uma procissão” – uma pena, já que Daniel aprova as curvas de alta velocidade do traçado.
 
“Para pilotar, a pista é incrível. É de alta velocidade, é old-school, exige colhões”, disse Ricciardo. “É divertido do ponto de vista do piloto, mas não acho que seria empolgante para ultrapassagens, pensando em como alguns trechos são rápidos e apertados”, apontou.
 
Ricciardo correu em Zandvoort em 2008 e 2009, nos dias de Fórmula 3. Depois disso, o australiano voltou ao traçado em apresentações da Red Bull, já usando carros de F1.
Daniel Ricciardo gosta de Zandvoort, mas não ficou tão empolgado com o GP da Holanda (Foto: Renault)
Andando com carros de F1, Ricciardo se divertiu. Pena que o australiano pense que o público não vá compartilhar da mesma opinião.
 
“É só minha impressão inicial. Acho que, com as velocidades que temos agora, seguir outro carro seria bem difícil”, destacou. “Essa é minha dúvida em relação a isso. Acho que seria uma procissão. Fora isso, é uma pista legal, então veremos. Isso é uma coisa que me deixa dividido. É divertido pilotar, mas uma corrida lá... Com a largura dos carros de agora, alguns trechos iam parecer como uma pista de rua. E ainda tem aqueles trechos de alta velocidade no meio. Acho que vai ser complicado ter uma corrida empolgante lá. Não sei se eles têm planos para mudar [a pista]”, encerrou.
 
Zandvoort planeja reformas, mas sem mudar o traçado em si. A ideia é alargar alguns trechos, pensando justamente em facilitar ultrapassagens. A corrida inicial é em 2020, dando aproximadamente um ano para que alterações sejam executadas.