Ricciardo já admite saída da Red Bull, mas fala em tratar mudança de forma correta: “Não quero desrespeitar ninguém”

Daniel Ricciardo não esconde que já pensa em novos ares na F1. Na Red Bull desde 2014, o australiano tem o atual contrato em vigor até o fim da temporada e considera sua saída do time, aproveitando que as outras duas equipes do topo da F1 — Ferrari e Mercedes — também têm pilotos no último ano de contrato. Ricciardo, no entanto, avisou que não há motivos para falar mal de ninguém

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Enquanto Max Verstappen é a aposta da Red Bull para o futuro e teve no ano passado seu contrato renovado até 2020, Daniel Ricciardo hoje é uma incógnita. O australiano, que foi forjado no programa de jovens pilotos da marca dos energéticos e está na equipe tetracampeã desde 2014, tem contrato até o fim desta temporada e já considera mudar de ares em 2019. Tanto Ferrari como Mercedes têm pilotos — Kimi Räikkönen; Lewis Hamilton e Valtteri Bottas — ainda não renovaram seus respectivos vínculos.

 
Contudo, Ricciardo se mostrou grato à Red Bull, responsável pelo piloto estar hoje na F1. Daniel garantiu que, se sair da equipe, vai procurar fazer o processo sem mágoas ou desrespeito. No fim de semana do GP da Austrália, o piloto foi aconselhado por Lewis Hamilton a seguir na equipe taurina, o que ainda é uma possibilidade para ele. Mas não é a única.
Daniel Ricciardo admitiu que pode estar de saída da Red Bull (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Posso ter mais de uma opção, e é a primeira vez. É empolgante e ótimo, mas quero fazer isso da forma correta. Não quero desrespeitar ninguém. Talvez eu siga em frente, mas não vou sair e dizer ‘porque esses caras são um monte disso ou daquilo’”, comentou o piloto em entrevista à revista britânica ‘Autosport’.
 
“Seja lá o que fizer, eles fizeram muito pela minha carreira, então seria um equívoco falar mal deles em qualquer cenário. Não sou esse tipo de cara. Vou falar o que penso se sentir que é o que mereço ou seja lá o que for, mas sempre mantendo o respeito”, garantiu.
 
Por outro lado, Christian Horner, chefe da Red Bull, sabe que perguntas a respeito do futuro de Ricciardo e da dupla de pilotos da equipe vão ser uma constante até que tudo se defina. Ainda que seja bem irritante. “O que é irritante é que a cada GP alguém vai perguntar isso a ele. Mas, em teoria, eles também vão perguntar o mesmo a Valtteri, Lewis e Kimi”.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Quanto ao futuro em si, o dirigente britânico deixou claro que não está preocupado com uma eventual saída de Ricciardo. Horner tem uma carta na manga — e ela atende pelo nome de Carlos Sainz, hoje emprestado pela Red Bull à Renault.

 
“Estamos relativamente tranquilos porque nós temos algumas ótimas opções, então nós queremos pilotos que querem estar na equipe. Não parece certo ter de forçar um problema ou forçar uma decisão”, concluiu.
"RIDÍCULO E LEVIANO"

AJUDA DELIBERADA DA HAAS À FERRARI? NÃO FAZ SENTIDO ALGUM

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube