F1

Ricciardo nega atrito, mas diz que Red Bull “ficaria ao lado de Verstappen” em caso de luta pelo título

Daniel Ricciardo reafirmou que sempre teve um relacionamento muito bom com Max Verstappen, mas disse que, em uma eventual briga por título, acredita que a Red Bull teria tomado o lado do holandês. Daí a escolha pela Renault
Warm Up / Redação GP, de Campinas
Apesar de garantir um bom relacionamento com a Red Bull, Daniel Ricciardo não tem problemas em comentar os motivos de sua saída do time austríaco. Agora na Renault, o australiano de 29 anos citou que a preferência da equipe pelo holandês Max Verstappen pesou em sua decisão de trocar a esquadra dos energéticos pela Renault.
 
Em entrevista ao jornal italiano ‘La Gazzeta dello Sport’, Ricciardo citou que a Red Bull tomaria o lado de Verstappen caso houvesse uma briga pelo campeonato entre os dois pilotos. "Acredito que em um caso de briga pelo título, a equipe estaria do lado do Max. Querem que ele seja o campeão do mundo mais jovem da história", comentou o #3.
Daniel Ricciardo (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
Mesmo com a preferência da antiga equipe por Verstappen, Daniel garantiu que não tem problemas com o ex-companheiro, mesmo após o controverso acidente no GP do Azerbaijão de 2018, que eliminou os dois pilotos da corrida.
 
"Não tenho nada contra o Max. Sempre nos demos muito bem, inclusive depois do acidente em Baku. Nunca pensei que não poderia trabalhar com ele ou que a equipe o daria um carro melhor", finalizou.
 
A temporada da Fórmula 1 começa no dia 17 de março, com o GP da Austrália.