Ricciardo reclama de Stroll e lamenta 8º lugar no GP da Estíria: “Uma pena terminar assim”

Daniel Ricciardo disse que Lance Stroll estava “desesperado” com aproximação de Lando Norris na última volta e jogou “nós dois para fora da pista”. O australiano disse que esperava mais do domingo como um todo e lamentou também pela queda de performance dos pneus macios na fase final da corrida

Mesmo tendo somado seus primeiros pontos na temporada 2020, Daniel Ricciardo deixa a Áustria com um gosto amargo na boca e sem o habitual sorriso. O australiano adotou uma estratégia diferente para o GP da Estíria ao largar com pneus médios e seguir no segundo stint com os compostos macios neste domingo (12). Na primeira parte da prova, Ricciardo andou por muito tempo em quinto, mas após o pit-stop travou grande batalha contra a Racing Point de Lance Stroll e segurou o canadense na raça e na base da experiência. Entretanto, no fim da corrida, os dois disputaram posição, e Daniel levou a pior ao perder posições para Stroll e para Lando Norris, que vinha mais atrás e conseguiu também passar Sergio Pérez para terminar em quinto. Ao piloto da Renault, o oitavo lugar foi considerado um resultado frustrante.

Ao falar sobre Stroll, Ricciardo não economizou nas críticas. “Primeiramente, ele não conseguiu passar. Ele jogou nós dois para fora da pista. Sempre serei muito crítico comigo mesmo porque eu poderia ter fechado a porta, mas acho que ele estava desesperado porque Lando estava chegando. Então é um desfecho frustrante e então perdemos uma posição para Lando. É uma pena terminar a corrida assim”, lamentou.

Daniel Ricciardo ficou muito frustrado com o desfecho do fim de semana na Áustria (Foto: Renault)

Sobre a corrida em si, Daniel entende que a estratégia diferente sobre os pneus deu errado. “A primeira parte foi boa, estávamos bem fortes com os pneus médios e, depois, com os pneus macios depois do pit-stop, tivemos alguns outros problemas, e os macios não funcionaram tão bem quanto gostaríamos. Acho que conseguimos ir bem em segurar Lance, mas perdemos muito com duas voltas para o fim”.

“Certamente, esperávamos mais hoje. Fiz uma boa largada e tive uma evolução decente. Os pneus médios pareciam bons no primeiro stint, mas então, quando colocamos os macios, não fomos tão rápidos quanto esperávamos, ele não deu o que a gente esperava. O fim da corrida foi frustrante, e sofri para segurar minha posição nas duas últimas voltas”, concluiu.

Se Ricciardo conseguiu ver a bandeira quadriculada, desta vez foi Esteban Ocon quem abandonou a prova. O francês enfrentou problemas no radiador e encerrou precocemente sua jornada neste domingo.

“Estamos suspeitando de um problema de refrigeração do carro. Muito azar ver isso. É corrida, faz parte, mas estamos investigando para garantir que isso não aconteça novamente. Ainda temos de investigar para ver exatamente o que aconteceu”, concluiu.

A Fórmula 1 volta a acelerar no próximo fim de semana com a disputa do GP da Hungria, em Hungaroring. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube