Ricciardo revela que negociou com Porsche para disputar 24 Horas de Le Mans em 2015

Não foi apenas Fernando Alonso que conversou com a Porsche para ocupar a vaga que acabou ficando com Nico Hülkenberg, vencedor da mais famosa prova de endurance do mundo em 2015. Daniel Ricciardo e Andreas Seidl revelaram que chegaram a negociar àquela época. Os dois finalmente vão trabalhar juntos na próxima temporada da Fórmula 1

Daniel Ricciardo e Andreas Seidl vão trabalhar juntos a partir da próxima temporada. O australiano vai defender a McLaren em 2021 depois de correr nos dois últimos anos na Fórmula 1 pela Renault. Mas a parceria que se avizinha poderia ter sido posta em prática há cinco anos, quando a história do esporte a motor reservou uma vitória única a outro piloto da F1: Nico Hülkenberg.

No meio da década, a Porsche era comandada por Andreas Seidl e vivia grandes momentos no Mundial de Endurance. A marca alemã procurava um nome de peso para a tripulação do LMP1 #19 nas 24 Horas de Le Mans de 2015. Fernando Alonso era o objetivo principal, mas a Honda vetou o nome do bicampeão, então na McLaren. Surgiu, então, um segundo nome: Daniel Ricciardo.

Hülkenberg (ao centro) venceu as 24H de Le Mans de 2015 ao lado de Earl Bamber e Nick Tandy (Foto: Porsche)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ricciardo e Seidl, em nome da Porsche, chegaram a conversar, mas a Red Bull não liberou a participação do australiano. Foi então que a fábrica alemã entrou em contato com Nico Hülkenberg. O alemão levou sorte, a Force India, sua equipe na época, não impediu sua participação, e lá foi o piloto disputar a mais importante prova do endurance mundial.

O resto é história: Nico alcançou a maior vitória da sua carreira ao lado de Earl Bamber e Nick Tandy. Uma vitória que poderia ter sido de Alonso… ou de Ricciardo.

Em entrevista coletiva neste fim de semana em Sakhir, palco do GP do Bahrein de Fórmula 1, Ricciardo falou sobre a chance que terá de trabalhar ao lado de Seidl. E lembrou que quase ficou perto de ser chefiado pelo dirigente anos atrás.

“Andreas é um cara com quem estou muito ansioso para trabalhar. Tive o primeiro contato com ele acho que em 2014. Houve um esforço para tentar fazer Le Mans na época com a Porsche e houve algumas pequenas conversas”, revelou.

Seidl confirmou que chegou a negociar com Ricciardo. “Como Daniel disse, tivemos algumas conversas naquela época. Infelizmente, ele não conseguiu permissão para ingressar no projeto naquela época. Acho que teria sido uma experiência interessante para nós, mas também para ele. O carro que ele deveria pilotar realmente venceu em Le Mans”, disse.

Em 2021, contudo, os dois finalmente vão ter a chance de trabalhar juntos. Seidl não escondeu a felicidade por poder contar com Ricciardo nos boxes da McLaren e ressaltou o caráter e o carisma do sorridente piloto australiano.

“Daniel sempre foi um piloto que acompanhei durante toda sua carreira na Fórmula 1. Sempre gostei do seu desempenho na pista, mas também da forma como ele se apresenta como pessoa fora do carro, com positividade, o que é muito importante para mim também ter dentro da equipe”, comentou.

“Estou simplesmente feliz que finalmente deu certo para o ano que vem e estou ansioso para ele se unir a nós em janeiro”, concluiu o chefe da McLaren.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube