“Encorajador”: Ricciardo se anima com futura equipe McLaren na Itália

O piloto australiano, ainda na Renault, tem contrato assinado para defender a equipe de Woking a partir da próxima temporada. Daniel Ricciardo vai substituir Carlos Sainz, que no GP da Itália assegurou o melhor resultado da McLaren desde o GP da Austrália de 2014

Daniel Ricciardo viveu um fim de semana de sentimentos contrastantes em Monza. O australiano chegou ao templo da velocidade para disputar o GP da Itália confiante em poder lutar pelo pódio após a performance bastante consistente da Renault na corrida da semana anterior, o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps. Mas equipe de Enstone, que vai se chamar Alpine em 2021, não chegou a ser uma postulante a um lugar no top-3. Ricciardo foi o sexto, enquanto Esteban Ocon foi o oitavo. Mas o dono do carro #3 ficou animado mesmo foi com o desempenho da McLaren, sua equipe a partir do ano que vem.

A escuderia de Woking alcançou seu melhor resultado em corrida desde o segundo lugar de Kevin Magnussen no GP da Austrália de 2014. Forte desde os treinos livres, o MCL35 levou Carlos Sainz à terceira posição do grid e Lando Norris em sexto. Na largada, o espanhol pulou para segundo, seguido pelo prodígio britânico. A dupla fez seu pit-stop durante o período de safety-car e, por isso, voltou atrás de Pierre Gasly, que havia feito antes a parada para troca de pneus.

F1; FÓRMULA 1; DANIEL RICCIARDO; RENAULT;
Daniel Ricciardo se animou com a performance da McLaren em Monza. Com a Renault, nem tanto (Foto: Renault)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Por quase 20 voltas, Sainz perseguiu Gasly, mas não conseguiu fazer a ultrapassagem. Mesmo assim, obteve seu melhor resultado na carreira, enquanto Norris cruzou a linha de chegada em quarto lugar.

Ricciardo abriu o sorriso para falar da sua equipe a partir de 2021. “Eles foram bem. Estavam em segundo e terceiro antes da interrupção [da corrida]. Então, talvez eles pudessem até ter ido um dia melhor”.

“Eles tiveram ritmo durante todo o fim de semana. Sabia que eles seriam competitivos aqui, mas não esperava o desempenho que eles mostraram não apenas só no domingo, mas no sábado. É obviamente encorajador para eles, é um grande resultado”, destacou o piloto de 31 anos.

Daniel se mostrou impressionado pela performance da McLaren principalmente nos trechos mais rápidos de Monza.

“Eu não tive Lando bem à minha frente, mas ele estava bem à frente de [Sergio] Pérez e acho que à frente de [Valtteri] Bottas. Diria que nas curvas de velocidade mais alta, acho que ou todo mundo estava um pouco mais forte ou que essa é uma área em que provavelmente falta um pouco [para a Renault] por enquanto. E isso mostrou ser um ponto forte da McLaren hoje”, disse.

A expectativa frustrada em termos de lutar por pódio em Monza aconteceu porque a Renault não correspondeu nos setores mais rápidos do circuito italiano, analisou Ricciardo. A performance da equipe de Enstone foi abaixo da que mostrou no ano passado, quando obteve quarto e quinto lugares com Ricciardo e Nico Hülkenberg, respectivamente.

“Não tivemos aquele extra com o qual nos surpreendemos um pouco na semana passada. Sinto que conseguimos fazer um carro com baixo downforce andar bem em Spa. Andamos com menos asa do que quase todo mundo, com ganhos obviamente maiores nos setores 1 e 3 e não tivemos uma perda grande no setor 2”, explicou.

“Aqui, todo mundo corre com baixo downforce, então nosso ganho nas retas foi significativamente menor. Na corrida, senti que estivemos muito bem em baixas velocidades e nas frenagens. Então na curva 1, tudo o que senti é que era competitivo se estivesse atrás do Pérez e do Bottas. Mas senti que eles iriam abrir nas curvas Ascari e Parabólica, nas curvas de alta velocidade, que é onde acho que eles nos alcançaram hoje”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube