Ricciardo vê 2015 como “choque de realidade” e diz que Red Bull deve voltar a brigar por vitórias em 2017

Daniel Ricciardo pensa que vai demorar mais um pouco para que a Red Bull volte a brigar por vitórias na F1, pelo menos até 2017. Encerrado o difícil 2015, o australiano olha para os últimos meses com bons olhos: “Isso poderia ter nos jogado para baixo, mas da metade do ano em frente o carro ganhou vida”

Depois de vencer três corridas e terminar 2014 em terceiro lugar no Campeonato de Construtores, o 2015 de Daniel Ricciardo foi uma bela decepção. Vítima de uma Red Bull problemática e de um lento motor Renault, o australiano não esteve nem perto dos resultados de outrora. Mas isso não o impede de sonhar com uma recuperação da equipe dos energéticos.
 
De acordo com Daniel, 2015 foi um “choque de realidade” – necessário para que a equipe começasse a se reinventar.
 
“Acho que os seis primeiros meses do ano foram um choque de realidade para todos nós. Precisávamos encontrar uma alternativa, outra coisa, ou seguir trabalhando duro”, recordou Ricciardo, em entrevista ao ‘Motorsport.com’.
A Red Bull espera voltar às glórias em 2017 (Foto: Red Bull)
“Para mim foi bom passar por isso, como piloto, e experimentar algumas dificuldades depois dos pontos altos. Como uma equipe, penso que foi uma grande reviravolta. Isso poderia ter nos jogado para baixo, mas da metade do ano em frente o carro ganhou vida”, seguiu.
 
“Foi impressionante como todo mundo se manteve inteiro. Penso que isso nos fez mais forte e que, quando tivermos o equipamento completo, vamos arrasar”, exaltou.
 
Mas o australiano admite que 2016 será outro ano sem grandes resultados. A equipe, agora com motor TAG Heuer – nada mais do que o Renault de 2015, mas rebatizado –, tenta construir as bases para mais vitórias.
 
“É difícil falar sobre o próximo ano, para ser honesto. As coisas devem melhorar, mas, para chegar ao nível da Mercedes, provavelmente vamos precisar esperar até 2017. Mas nunca se sabe”, apontou.
A Red Bull teve dias complicado em 2015 (Foto: AP)
Mesmo sem levantar muito as expectativas, Ricciardo não descarta uma surpresinha em 2016, se as coisas derem certo.
 
“Você nunca sabe o que pode acontecer. Este ano quase conseguimos uma ou duas vitórias, então você nunca sabe. Mas não vamos criar muitas expectativas por agora”, contou.
 
“Ainda podemos ter melhoras e, do jeito que a equipe melhorou em uma temporada, uma pré-temporada pode render um bom avanço. Os outros precisam ficar atentos em circuitos com muitas curvas”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube