F1

Rosberg acerta volta no momento certo na pista molhada e tira pole de Hamilton na Bélgica. Massa sai em nono

A situação já foi vista neste ano: Lewis Hamilton melhor nas duas primeiras partes e Nico Rosberg na frente no momento que se deve. A diferença é que a classificação deste sábado aconteceu em pista molhada, e a Mercedes colocou um caminhão de diferença sobre o resto. A Williams, que vinha com chances em condições normais, não foi tão bem assim. Felipe Massa larga em nono na corrida deste domingo
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Leipzig / VICTOR MARTINS, de São Paulo
 Nico Rosberg durante a classificação molhada (Foto: Reuters)
Se poderia indicar alterações sérias e contundentes no grid, a chuva teve efeito inverso neste sábado (23) em Spa-Francorchamps. A pista molhada ressaltou a ampla qualidade do carro da Mercedes e distanciou ainda mais a melhor equipe do campeonato do resto do pelotão, o que significa dizer que a briga pela pole concentrou-se entre os protagonistas Lewis Hamilton e Nico Rosberg.

Aos seus estilos e errando aqui e ali, os dois andaram sempre próximos nas duas primeiras partes da classificação, com leve vantagem para o inglês. Aí, na hora que valia de verdade, Rosberg encaixou uma sequência de voltas sem erros e desbancou o companheiro.  É a sétima pole no ano do alemão que lidera o campeonato.

Sebastian Vettel conseguiu ser melhor que Daniel Ricciardo e vai abrir a segunda fila. Entre ambos há, ainda, Fernando Alonso. A Williams, que vinha com chances de conseguir um resultado forte, sucumbiu. Valtteri Bottas, melhor no treino livre da manhã, vai largar em sexto e Felipe Massa só sai em nono. 

E vale uma menção a Andre Lotterer. A competência é certa e sabida, claro, mas o alemão não guiava um carro de F1 havia 12 anos. Aí pegou a pista molhada e deu suas primeiras voltas para experimentar o carro da Caterham. De início, claro, foi lento demais, tomou 6s de seu companheiro Ericsson. Em pouco mais de 5 minutos, reverteu a situação e foi 1s mais rápido que o sueco. Larga em 21º, OK, mas mostrou o quanto a F1 perdeu ao não o ter nestes anos todos.
Nico Rosberg é o pole-position do GP da Bélgica de F1 (Foto: Beto Issa)

A cobertura completa do GP da Bélgica no GRANDE PRÊMIO
O passo a passo da classificação em Spa-Francorchamps
As imagens do sábado da F1 em Spa-Francorchamps
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Confira como foi a classificação para o GP da Bélgica neste sábado

Como se sabe, o clima na região da pista de Spa-Francorchamps é bastante temperamental. Assim, 30 minutos antes do início da sessão decisiva do fim de semana, uma chuva forte desabou sobre os 7 km do famoso traçado. E é claro que parou pouco antes de a luz verde autorizar o início das atividades do Q1. O asfalto, entretanto, ainda estava encharcado.

Jules Bianchi e o companheiro de Marussia, Max Chilton, que quase ficou de fora da etapa belga, foram os primeiros a deixar os pits. A dupla saiu com os intermediários, assim como os demais que vieram na sequência, como Valtteri Bottas, Felipe Massa, Adrian Sutil, Esteban Gutiérrez. O restante foi deixando as garagens aos poucos, sempre com os compostos de risca verde. O único que decidiu esperar um pouco mais para sair foi Nico Hülkenberg.

As primeiras voltas mostraram que a pista estava realmente bastante encharcada, levanto um intenso spray, fazendo os carros quase desaparecerem em meio à água.

Ainda assim, o cronômetro começou a trabalhar cedo. E Bottas foi quem surgiu à frente com um tempo mais perto da realidade das condições da pista. O finlandês tinha 2min10s750.

Não demorou, e Daniel Ricciardo o superou em pouco menos de um décimo. Aí veio Lewis Hamilton e assinalou 2min09s492, saltando para a primeira posição. Ricciardo, Bottas, Jenson Button e Sebastian Vettel completavam o top-5.
Hamilton, então, baixou para 2min07s587, sendo seguido por Nico Rosberg - apenas 0s205 separavam os dois colegas de equipe.

Vettel já era o terceiro, à frente de Ricciardo, Bottas, Fernando Alonso, Kevin Magnussen, Hülkenberg, Button e Felipe Massa.

Enquanto isso, Esteban Gutiérrez se via parado na curva 15. Outro drama era vivido nos boxes da Caterham. O novato Andre Lotterer vinha em fora da marca dos 107%, com 1min21s679.

A zona de eliminação ainda tinha Pastor Maldonado, Sergio Pérez, Gutiérrez, Chilton, Marcus Ericsson e Lotterer, que melhorara, mas não o suficiente ainda para conseguir a classificação.

Aí os instantes finais da primeira fase do treino reservaram algumas surpresas interessantes. Bianchi saltou para décimo, ao mesmo tempo em que o colega Chilton apareceu em 16º. Um minuto depois, a TV recuperou uma rodada de Maldonado na chicane final, mas sem danos ao piloto da Lotus. Lá na frente, Rosberg já superava Hamilton ao virar 2min07s130. O inglês tinha 07s280. Os dois estavam sossegados já.

No finzinho, Lotterer conseguiu entrar na zona de classificação para a corrida ao registrar 2min13s469, superando o colega Ericsson e assegurando o penúltimo posto do grid. Entre os eliminados, Nico Hülkenberg foi a decepção. O alemão sai apenas em 18º neste domingo, atrás de Maldonado e à frente de Chilton, Gutiérrez, Lotterer e Ericsson.

Chuva que vem com força

A segunda fase da classificação teve início de maneira ainda mais tumultuada, com uma chuva insistente na região do primeiro setor. Ainda assim, ninguém perdeu tempo nos boxes e foram logo à pista. Todos calçados com os intermediários.

E o primeiro tempo registrado foi o de Romain Grosjean, em 2min13s974. Mas logo Bottas veio com 2min08s591, sendo superado na sequência por Alonso. Além dos dois, a tabela mostrava Vettel em terceiro, à frente de Button e Magnussen.

Aí, enquanto Hamilton dava uma voltinha fora da pista e Grosjean rodava na La Source, Rosberg cravava 2min08s108, para assumir a ponta. É justo dizer também que o alemão também escapou de leve na Rivage nesse meio tempo. A verdade era que a chuva se fazia mais intensa nessa fase da sessão.

Só que Lewis voltou forte e não demorou a surgir em primeiro, agora com 2min07s089. Rosberg ainda era segundo, seguido por Alonso, Bottas, Kimi Räikkönen, Felipe Massa, Ricciardo, Vettel, Button e Magnussen.

Como acontecera no Q1, os minutos finais da parte intermediária do treino foram intensos. A briga pela ponta teve apenas dois participantes — como parece ser a tônica na Bélgica. Hamilton e Rosberg andaram muito fortes, mas o inglês acabou levando a melhor. Ainda assim, a diferença entre eles foi de apenas um décimo. Ambos, entretanto, impuseram uma vantagem de 1s8 para o resto.

E resto foi puxado por Alonso, o terceiro na tabela. Bottas, Räikkönen, Massa, Vettel, Magnussen, Ricciardo e Button foram os demais classificados para o Q3.
Eis os três primeiros do grid para o GP da Bélgica de F1 (Foto: Beto Issa)
Chuva que nem vem

Quando a luz verde sinalizou o início da fase decisiva da sessão, Sebastian Vettel já estava alinhado no pit-lane e foi seguido por Lewis Hamilton. Fernando Alonso e Nico Rosberg vieram na sequência. Todos com os pneus intermediários.

Ainda muito traiçoeira, a pista fez Hamilton escorregar na La Source, Alonso teve mesma dificuldade na Les Combes. Só que, para a surpresa de todos, o céu sobre o traçado belga começava a limpar, empurrando as nuvens escuras para longe.

A melhora do traçado se traduziu na volta de Rosberg. O alemão pulou para a ponta com 2min05s698 — marca bastante expressiva, diga-se. Vettel era segundo, ainda na casa de 2min08s. Alonso, Bottas, Magnussen e Massa completavam os seis primeiros.

Hamilton, então, surgiu com 2min06s395 e colocou em segundo, empurrando Vettel para terceiro e Alonso para quarto. Raikkonen, Bottas, Ricciardo, Button, Magnussen e Massa fechavam a lista de tempos.

Aí, depois de uma pequena parada nos boxes, os pilotos retornaram para a tentativa derradeira de volta rápida, puxados novamente pelo tetracampeão da Red Bull.

Hamilton e Rosberg travaram um duelo até depois da bandeirada final. Os dois melhoraram suas marcas, mas o alemão levou a melhor e ficou com a quarta pole seguida na temporada 2014, ao virar, já com cronômetro zerado, 2min05s591. Lewis passou pouco antes do colega a linha chegada, mas 0s228 mais lento. O desempenho, portanto, assegurou mais uma primeira fila para a Mercedes.

Vettel cresceu muito na classificação e colocou a Red Bull em terceiro, dividindo a segunda fila com o eterno rival Fernando Alonso. Ricciardo, Bottas, Magnussen, Räikkönen, Massa e Button completam os dez melhores do grid para o GP da Bélgica, que tem largada marcada para as 9h (de Brasília) neste domingo.
 
Pacote GRANDE PRÊMIO para o GP de Abu Dhabi de F1: 
Consulte já as condições especiais para ver a decisão do campeonato


F1, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, grid de largada:

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   2:05.591   22
2 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   2:05.819 +0.228 22
3 1 SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT   2:07.717 +2.126 24
4 14 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI   2:07.786 +2.195 21
5 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT   2:07.911 +2.320 21
6 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   2:08.049 +2.458 23
7 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES   2:08.679 +3.088 22
8 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   2:08.780 +3.189 21
9 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   2:09.176 +3.585 20
10 22 JENSON BUTTON ING McLAREN MERCEDES   2:09.776 +4.185 22
11 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT   2:09.377 +3.786 16
12 25 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TORO ROSSO RENAULT   2:09.805 +4.214 13
13 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   2:10.084 +4.493 16
14 99 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI   2:10.238 +4.647 17
15 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS RENAULT   2:11.087 +5.496 16
16 17 JULES BIANCHI FRA MARUSSIA FERRARI   2:12.470 +6.879 14
17 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS RENAULT   2:11.261 +5.670 9
18 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   2:11.267 +5.676 8
19 4 MAX CHILTON ING MARUSSIA FERRARI   2:12.566 +6.975 8
20 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX SAUBER FERRARI   2:13.414 +7.823 4
21 45 ANDRE LOTTERER ALE CATERHAM RENAULT   2:13.469 +7.878 9
22 9 MARCUS ERICSSON SUE CATERHAM RENAULT   2:14.438 +8.847 9
    TEMPO 107% Q1     2:16.029 +10.438  
                 
RECORDE MARK WEBBER AUS RED BULL RENAULT RB6   1:45.778 28/08/2010  
MELHOR VOLTA SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT RB5   1:27.263 30/08/2009