Rosberg admite “período difícil”, mas confia em evolução da Mercedes na segunda parte da temporada

Após completar GP da Hungria na décima colocação, Nico Rosberg admitiu momento difícil vivido pela Mercedes. Ainda assim, germânico se mostrou confiante na evolução do time prateado

Depois de mostrar força no início da temporada, a Mercedes perdeu o ritmo e está longe de repetir suas melhores apresentações. Décimo colocado no GP da Hungria, Nico Rosberg reconheceu que o time prateado vive uma fase difícil, mas se mostrou confiante na capacidade de recuperação da equipe chefiada por Ross Brawn.

“Um período difícil para nós, mas estou convencido de que poderemos dar a volta por cima”, afirmou. “Algumas coisas estão vindo, atualizações e outras coisas, então eu acho que nas próximas semanas poderemos dar um passo adiante”, defendeu.

“Novamente, é difícil saber, porque as pistas são bem incomuns. É muito difícil prever, mas estou otimista de que podemos fazer muito melhor.”

Rosberg confia que Mercedes poderá melhorar na segunda parte da temporada (Foto: Mercedes)


Rosberg venceu o GP da China deste ano, seu primeiro triunfo na F1, mas marcou apenas dois pontos nas últimas três provas da categoria. Na prova em Hungaroring, o germânico largou no 13º lugar e cruzou a linha de chegada em décimo, 51s234 atrás de Lewis Hamilton, o vencedor do último domingo (29).

“Não foi como o planejado”, avaliou. “Eu esperava que fossemos rápidos, mas apenas não éramos rápidos o suficiente. 13º na classificação é realmente ruim”, admitiu.

“Pelo menos eu consegui um ponto. Eu pensei que talvez pudesse lutar com o [Felipe] Massa e tentar vencê-lo, mas aí o meu ritmo despencou, então não tive chance”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube