F1

Rosberg aproveita toque entre Hamilton e Bottas na largada, vence empolgante GP do Bahrein e mantém grande fase na F1

Em uma prova pra lá de empolgante, cheia de estratégias e ultrapassagens, Nico Rosberg tirou proveito da largada confusa de Lewis Hamilton, tocado por Valtteri Bottas, e não teve adversários para vencer pela quinta vez consecutiva na F1, a segunda na temporada 2016, mantendo a grande fase que já vem desde o ano passado

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Sakhir costuma proporcionar grandes corridas no Mundial de F1. A deste domingo (3), válida pela segunda etapa da temporada 2016, foi das melhores da história do GP do Bahrein. Uma prova repleta de estratégias distintas, proporcionadas pela nova regra de escolha dos pneus, e de muitas ultrapassagens do início ao fim. Mas Nico Rosberg só fez valer mesmo o melhor carro do grid, a fase grandiosa que compreende competência e sorte. 
 
Assim como aconteceu na Austrália, o alemão tirou proveito do azar de Lewis Hamilton na largada. Desta vez, contudo, o britânico acabou sendo acertado pela Williams de Valtteri Bottas e, desde então, teve sua corrida pela vitória comprometida. Restou a Rosberg apenas acelerar forte sua Mercedes W07 para conquistar sua quinta vitória consecutiva na F1, a segunda na temporada 2016 e a 16ª na carreira, igualando Stirling Moss como o maior vencedor não-campeão da F1. 
 
De quebra, Rosberg alcança os 50 pontos na tabela do Mundial de Pilotos, ampliando sua vantagem na briga pelo seu primeiro título na disputa contra seu principal adversário, Lewis Hamilton, que só conseguiu mesmo o terceiro lugar. Kimi Räikkönen, único piloto da Ferrari na prova depois que Sebastian Vettel enfrentou problemas no motor e abandonou na volta de apresentação, fez uma corrida bem consistente e segura, com ótimo ritmo de corrida e boa estratégia, para terminar em segundo, à frente de Hamilton.

Daniel Ricciardo, em outra boa corrida com a Red Bull, cruzou a linha de chegada em quarto, repetindo o resultado do GP da Austrália. O australiano ficou à frente daquele que, novamente, é candidato ao prêmio de 'Piloto do Dia', instituído pela F1 neste ano: Romain Grosjean. Com grande estratégia, arrojo e excepcional pilotagem, o franco-suíço fechou em quinto lugar, superando Max Verstappen, de novo nos pontos com a Toro Rosso.

Felipe Massa, que viveu seu melhor momento no GP na largada, quando pulou de sétimo para segundo, sofreu com uma estratégia mal-sucedida adotada pela Williams, fechando assim a corrida em oitavo. Ainda assim, o brasileiro conseguiu somar alguns pontos. Por sua vez, Felipe Nasr fez outra prova sofrível e sem brilho, causada muito por conta do fraquíssimo Sauber C35. Destaque para Stoffel Vandoorne. Chamado às pressas pela McLaren para substituir Fernando Alonso, vetado pelo departamento médico, o belga terminou em décimo lugar e somou o primeiro ponto da equipe de Woking em 2016.
Pódio do GP do Bahrein de F1 (Foto: Getty Images)
Saiba como foi o GP do Bahrein de F1:

O GP do Bahrein terminou antes mesmo de começar para Sebastian Vettel. Por conta de uma quebra no motor Ferrari, o tetracampeão abandonou ainda na volta de apresentação e aquecimento dos pneus, fazendo com que a corrida ficasse praticamente no colo da Mercedes e deixando caminho livre para Valtteri Bottas, que largou em quinto. Ao mesmo tempo, Jolyon Palmer recolhia para os boxes.

A largada foi incrível para Rosberg, Felipe Massa e Bottas. Nico se beneficiou de outra largada ruim de Hamilton e assumiu a liderança, enquanto o britânico caiu para oitavo depois de sofrer um contato de Bottas na curva 1. O brasileiro da Williams foi incrível ao pular de sétimo lugar no grid para segundo de forma excepcional, superando inclusive Bottas, que vinha em terceiro. A dupla da Haas também estava muito bem, com Romain Grosjean num fantástico sexto lugar.

Daniel Ricciardo aparecia em quarto no início da prova, com Kimi Räikkönen apenas em quinto. A corrida era muito movimentada, cheio de disputas no pelotão intermediário. Felipe Nasr, por exemplo, recuperou boas posições e subiu para 14º depois de lutar inclusive com seu companheiro de Sauber, Marcus Ericsson. Pascal Wehrlein vinha num excepcional 13º lugar, enquanto Sergio Pérez fazia uma corrida sofrível e tocava em Carlos Sainz, que teve seu pneu furado, enquanto o mexicano teve a asa dianteira danificada. Nico Hülkenberg era outro com problemas e estava no fim do pelotão depois de ter largado em oitavo.
Largada do GP do Bahrein de F1 (Foto: Getty Images)
Hamilton vinha abrindo caminho e, depois de ultrapassar Gutiérrez, subia para sexto ao superar Grosjean. Mas qualquer chance de vitória esbarrava no ótimo desempenho de Rosberg, que era o mais rápido da pista no início da corrida e aumentava sua vantagem. Mas a prova no Bahrein era longa, muito longa.

Enquanto Ricciardo entrava nos boxes para fazer sua primeira troca de pneus, Räikkönen tinha pista livre para ultrapassar Bottas, que não mostrou nenhuma resistência ao duelar com o rival, ficando na alça de mira de Hamilton, que também passou o piloto da Williams pouco depois, na curva 1. Ao mesmo tempo, Jenson Button abandonava a corrida, para desespero de Fernando Alonso, que acompanhava tudo dos boxes da McLaren.

A Williams logo chamou Massa e Bottas para seus respectivos pit-stops, fazendo a troca para os pneus médios, indicando uma estratégia bem distinta. Mas o time sofreu um revés ao ver Valtteri punido pelo contato com Hamilton na largada, com o finlandês tendo de cumprir um drive-through. Quem também sofria com o azar era Esteban Gutiérrez, que vinha muito bem na prova, mas teve de abandonar a prova depois de entrar nos boxes da Haas.
Lewis Hamilton foi acertado por Bottas na largada e teve sua corrida comprometida (Foto: Getty Images)
Mas a Haas trabalhava muito bem com Grosjean. O time norte-americano fez um ótimo pit-stop e entregou o franco-suíço em oitavo, com amplas condições de pontuar novamente. Outra equipe que trabalhou bem foi a Mercedes, que adotou estratégias diferentes com Rosberg, que fez sua parada e voltou à pista com pneus macios, enquanto Hamilton retornou dos boxes com os compostos médios.

A estratégia de pneus determinava o ritmo dos pilotos na pista. Quem contava com os macios e supermacios vinha em desempenho bem melhor que os carros usando os compostos médios, casos de Hamilton e também de Massa. Mas ainda assim, Lewis conseguia ultrapassar Ricciardo para assumir o terceiro lugar na volta 17. Por outro lado, o brasileiro sofria para segurar o ótimo ritmo da Haas de Grosjean, que vinha forte com os supermacios e conseguia passar Felipe pouco depois. Na sequência, Verstappen também ganhava a posição do veterano da Williams.

Para a alegria do italiano Guenther Steiner, chefe da Haas, Grosjean seguia com tudo na corrida e ultrapassava Ricciardo para assumir o quarto lugar. De fato, a equipe de Kannapolis aparecia bem demais neste começo de sua trajetória na F1.

No seu segundo pit-stop, Grosjean voltou à pista com outro jogo de supermacios, porém usados. Assim como Hamilton, que parou nos boxes na volta 29 e trocou os médios pelos pneus vermelhos. Romain seguia fazendo uma baita prova no Bahrein. Na sequência, Massa fez sua parada, mantendo a estratégia de usar pneus médios e ir até o fim da prova sem mais nenhum pit-stop, e Rosberg, que calçou sua Mercedes com os supermacios.

Hamilton assumiu a segunda colocação depois que Räikkönen fez seu segundo pit-stop e colocou pneus macios. Antes, chamava a atenção a imagem da Manor de Pascal Wehrlein ultrapassando Pérez, que vivia um terrível fim de semana numa pista onde até foi ao pódio. Por sua vez, Grosjean continuava bem em quinto lugar, mas teria de fazer um pit-stop para mudar seus pneus. E Rosberg, na volta 40, completava sua terceira parada e colocava pneus macios para ir até o fim da prova.

Hamilton realizou seu pit-stop derradeiro na volta 42 para colocar pneus macios, repetindo a estratégia de Rosberg no stint final da corrida. Grosjean também parou, com a Haas programando sua terceira parada para colocar os macios, mas uma falha na troca do pneu traseiro esquerdo fez o franco-suíço perder muito tempo, voltando dos boxes em oitavo, à frente de Bottas e Marcus Ericsson, que fazia corrida bem interessante com a Sauber.
A estratégia adotada pela Williams não ajudou Massa, que terminou só em oitavo após andar em segundo (Foto: Getty Images)
Romain seguia de forma excepcional na prova e rumo a mais pontos para a Haas depois de fazer a ultrapassagem sobre Massa. "Incrível, absolutamente incrível", vibrava o engenheiro da equipe norte-americana com a manobra. Pouco depois, Grosjean subia para quinto depois que Max Verstappen realizou sua terceira parada, já nas voltas finais da corrida.

No fim, Verstappen também superou Massa, que caiu para sétimo lugar, voltando à sua posição original de largada depois de ter andado em segundo no início da corrida. Na volta final, o brasileiro acabou sendo superado também pela Red Bull de Daniil Kvyat, que esteve bem apagado na prova. 

Ao término de 57 voltas, Rosberg coroou com êxito mais uma jornada positiva na F1 para vencer pela primeira vez no Bahrein, a segunda na temporada, a quinta consecutiva e a 16ª da carreira, igualando Stirling Moss como o maior vencedor não-campeão da F1. De quebra, Nico ganha muito na guerra psicológica contra Hamilton, que agora precisa mais do que nunca buscar a reação no GP da China, daqui a duas semanas.

F1 2016, GP do Bahrein, corrida, final:

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:33:34.696 57 voltas
2 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI +10.282  
3 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES +30.148  
4 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER +1:02.494  
5 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI +1:18.299  
6 33 MAX VERSTAPPEN HOL TORO ROSSO FERRARI +1:20.929  
7 26 DANIIL KVYAT RUS RED BULL TAG HEUER +1 volta  
8 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES +1 volta  
9 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES +1 volta  
10 47 STOFFEL VANDOORNE BEL McLAREN HONDA +1 volta  
11 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT +1 volta  
12 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI +1 volta  
13 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES +1 volta  
14 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI +1 volta  
15 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES +1 volta  
16 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES +1 volta  
17 88 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES +1 volta  
18 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI +26 voltas NC
19 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI +47 voltas NC
20 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA +50 voltas NC
21 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI +57 voltas NL
22 30 JOLYON PALMER ING RENAULT +57 voltas NL
               
MELHOR VOLTA NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:34,482 volta 42
               
RECORDE SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT RB7 1:23,529  
MELHOR VOLTA  MICHAEL SCHUMACHER ALE FERRARI F2004 1:24,125  
VEJA O PADDOCK GP #22, COM PRÉVIAS DA F1, MOTOGP, INDY E F-E