Rosberg brilha em classificação agitada e crava em Mônaco 3ª pole seguida. Massa larga em último

GP de Mônaco terá primeira fila prateada. Nico Rosberg cravou a pole-position da sexta etapa do Mundial em 2013 e será escoltado novamente por Lewis Hamilton. Felipe Massa sequer foi à pista e larga na última posição

Siga o GRANDE PRÊMIO                     Curta o GRANDE PRÊMIO

Grande estrela dos últimos sábados na F1, Nico Rosberg voltou a brilhar. Durante a classificação do GP de Mônaco, o alemão comprovou o favoritismo e manteve os 100% de aproveitamento no fim de semana, sem jamais ter sido superado desde o primeiro treino livre, na quinta-feira. Neste sábado (25), Nico marcou sua quarta pole na carreira, terceira consecutiva, e novamente, assim como aconteceu na Espanha, mais uma dobradinha da Mercedes. Com 1min13s876, Rosberg assegurou a posição de honra do mais tradicional GP do calendário da F1 e vai largar ao lado de Lewis Hamilton. Felipe Massa, por sua vez, larga em último depois que a Ferrari não conseguiu reparar em tempo seu carro — danificado no terceiro treino livre — para a classificação.

Caso a Mercedes não consiga apresentar um bom ritmo de corrida no domingo, a Red Bull desponta como favorita à vitória em Mônaco. Isso porque os taurinos largam logo atrás das Flechas de Prata. Sebastian Vettel conquistou uma importante terceira posição no grid graças a um sólido desempenho na classificação, assim como Mark Webber, com quem vai dividir a segunda fila do grid de largada. Kimi Räikkönen parte da quinta posição e abre o GP de Mônaco ao lado de Fernando Alonso e sua Ferrari, que teve um péssimo sábado nas ruas do Principado.

Mais uma vez, Sergio Pérez bateu o experiente companheiro de McLaren, Jenson Button, e vai largar na sétima colocação em Mônaco. O jovem mexicano terá ao seu lado Adrian Sutil, que espera finalmente encerrar a maré de azar às margens do Mediterrâneo. Button é só o nono do grid e compõe a quinta fila do grid com Jean-Éric Vergne e seu capacete em homenagem a François Cèvert.

As imagens do sábado de F1 em Monte Carlo 
Acompanhe a cobertura do GP de Mônaco no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana
Ao lado de Hamilton e Vettel, Rosberg comemora terceira pole consecutiva em 2013 (Foto: Getty Images)

Massa nem vai à pista e fica de fora da sessão; Maldonado lidera Q1


A primeira parte da classificação começou bastante conturbada. Com a pista molhada, resultado das chuvas que antecederam a sessão, os pilotos foram à pista com pneus intermediários. Apenas Felipe Massa e Romain Grosjean, que bateram no terceiro treino livre, seguiam nos boxes. O tráfego era muito intenso naquele momento.

Antes mesmo de completar a primeira volta, Jules Bianchi deixou seu carro parado perto da curva Massenet, obrigando a direção de prova a sinalizar o trecho com bandeira amarela. A sessão, contudo, seguiu seu curso normal e logo os pilotos começaram a registrar tempos em Mônaco. Por conta das condições de pista e do tráfego, o resultado do Q1 era totalmente imprevisível.

Enquanto a escuderia de Maranello trabalhava no carro de Felipe nos boxes, a Ferrari de Alonso, fazia bom papel na pista. O espanhol tinha 1min34s947, que era um bom tempo naquelas condições. Mas a Mercedes aproveitou a melhora significativa da pista e, com Lewis Hamilton, subiu para a liderança com 1min32s920. Contudo, a posição privilegiada do britânico não durou muito tempo. Em seguida, Vettel pulou para a ponta com 1min31s431.

Com menos de dez minutos para o fim do Q1, Maldonado comprovou a melhora da pista e anotou 1min30s126, sendo o mais rápido naquele momento. Todavia, o asfalto secaria ainda mais e mudaria completamente a ordem dos pilotos durante toda a sessão. Tanto que menos de dois minutos depois, Webber já tinha tempo quase 3s mais rápido em relação a Maldonado, virando 1min27s288.

Pastor deu o troco em seguida com uma boa volta, mas o venezuelano não contava com a astúcia de Vettel, que voltou a ocupar a liderança com 1min25s352, um grande tempo, mas que logo foi superado pelo dono do fim de semana até o momento, Nico Rosberg, com 1min24s826 em sua nona volta em Monte Carlo. 

Ainda com os intermediários, a Mercedes brilhava no Principado e completava uma momentânea dobradinha, mas com Hamilton à frente de Rosberg. Lewis tinha 1min23s779 e comandava a sessão. Lá atrás, finalmente Grosjean conseguiu sair dos boxes e abrir sua volta rápida, mas os mecânicos de Massa batalhavam para colocar sua Ferrari de volta à pista. Entretanto, a Ferrari viu que não teria tempo hábil para levar o brasileiro ao Q1 e abortou a operação. Massa, desta forma, vai largar em último no GP de Mônaco, que ficou totalmente comprometido para ele.
Kimi superou Alonso e dividirá com o espanhol a terceira fila do grid (Foto: Getty Images)

Da rabeira para a ponta, Grosjean conseguiu fazer um grande volta que o colocou na liderança com 1min23s738, garantindo sua ida ao Q2. Entretanto, a liderança do Q1 ficou com Maldonado, que assinalou 1min23s452. O venezuelano, diga-se, mostrou bom serviço no fim de semana em uma pista que lhe é bastante aprazível. Em Mônaco, Pastor já venceu tanto na World Series como também na GP2.

Além de Massa, outro piloto competitivo ficou de fora do Q2. Paul di Resta não conseguiu sua classificação para a segunda fase do treino, assim como Charles Pic, Esteban Gutiérrez, Max Chilton, Jules Bianchi e Massa, que fecha o grid do GP de Mônaco. É a primeira vez na temporada que um carro da Caterham vai ao Q2.

Pneus supermacios entram em cena no Q2

Alguns trechos do circuito ainda estavam bastante úmidos porque a chuva voltou a dar as caras durante o intervalo entre o Q1 e o Q2, e isso justificou a decisão dos pilotos de irem à pista com pneus intermediários, já que Mônaco é uma dessas pistas que não permite o menor erro. As primeiras marcas obtidas eram um pouco mais lentas em relação à primeira parte da classificação, por exemplo.

Com cinco minutos de Q2, Rosberg foi o mais rápido e tinha 1min27s790, ainda com pneus intermediários. Entretanto, o piloto da Mercedes logo viria a ser superado por pilotos como Nico Hülkenberg, Sergio Pérez, Romain Grosjean e Jenson Button, numa evidência de que a pista seguia melhorando, a exemplo do que aconteceu no Q1. E aí Rosberg voltou à liderança com um tempo bom: 1min22s119, logo à frente de Webber.

Além de Rosberg, Maldonado era outro que estava ‘voando’ em Monte Carlo. Mesmo com tráfego pela frente, Pastor conseguiu cravar o terceiro melhor tempo, provando que tinha condições de avançar para o Q3. Mas faltavam três minutos para o fim do treino, e todos os pilotos trocaram os pneus intermediários pelos supermacios. Era a hora da verdade no Q2.

O primeiro a fazer uma marca considerável com os pneus supermacios foi Webber, que anotou 1min19s254. A tendência era que esse tempo fosse batido em sequência. Grosjean chegou a andar mais rápido que Webber, que retomou a liderança ao cravar 1min17s322, sendo seguido por Jenson Button, Sergio Pérez, Kimi Räikkönen e Rosberg. O cronômetro acabara de zerar, mas muita gente ainda tinha de completar volta.

Vettel destruiu o tempo de Webber e assegurou a melhor marca do Q2. O tricampeão registrou 1min15s988 e selou sua ida para a definição da pole assim como Räikkönen, Rosberg, Hamilton, Alonso — que garantiu seu tempo com o cronômetro zerado —, Adrian Sutil, Webber, Button, Jean-Éric Vergne e Sergio Pérez. Pela ordem, do 11º ao 16º, ficaram de fora: Hülkenberg, Daniel Ricciardo, Romain Grosjean, Valtteri Bottas, Giedo van der Garde e Maldonado. 

Os resultados de Maldonado e Grosjean foram decepcionantes por conta do bom ritmo que ambos demonstraram nos treinos livres e também no Q1 da classificação em Monte Carlo.

Mercedes brilha na hora certa, e Rosberg assegura pole no Principado

Räikkönen foi o primeiro piloto a deixar os boxes e encarou pista limpa pela frente, uma grande vantagem em um lugar como Mônaco. Logo, o finlandês foi seguido pelos seus nove oponentes no Q3, a fase final da classificação. Todos deixaram os boxes usando pneus supermacios.
Leão de treino, Rosberg tenta vencer pela primeira vez em 2013 (Foto: Getty Images)

Apesar de Kimi ter ido primeiro à pista, o finlandês marcou apenas 1min20s269, marca bem lenta em comparação com os outros. Webber, por exemplo, registrou 1min15s134 e confirmou a liderança na volta seguinte com 1min14s726 depois de ter sido superado pelos dois carros da Mercedes. Mas aí, numa classificação dramática e imprevisível, foi a vez de Vettel tomar a liderança da sessão e assumir a pole provisória com 1min14s333. Mas ainda havia pelo menos mais uma tentativa de volta rápida para cada piloto. Com a pista melhor a cada instante, era impossível prever um favorito à pole.

Webber apareceu com uma volta fenomenal e subiu para a ponta com 1min14s181. Contudo, as Mercedes estavam impossíveis em Monte Carlo. Hamilton passou Mark e assumiu a pole provisória com 1min13s967. Mas Rosberg foi ainda melhor, manteve a invencibilidade no fim de semana e faturou a pole-position do GP de Mônaco. Segunda dobradinha consecutiva da Mercedes e terceira pole seguida do alemão, que parece muito forte para a corrida de domingo.
O acidente de Massa no terceiro treino livre em Mônaco

F1, GP de Mônaco, Monte Carlo, grid de largada:

1 Nico ROSBERG ALE Mercedes 1:13.876   31
2 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:13.967 +0.091 31
3 Sebastian VETTEL ALE Red Bull Renault 1:13.980 +0.104 29
4 Mark WEBBER AUS Red Bull Renault 1:14.181 +0.305 30
5 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Lotus Renault 1:14.822 +0.946 31
6 Fernando ALONSO ESP Ferrari 1:14.824 +0.948 32
7 Sergio PÉREZ MEX McLaren Mercedes 1:15.138 +1.262 31
8 Adrian SUTIL ALE Force India Mercedes 1:15.383 +1.507 29
9 Jenson BUTTON ING McLaren Mercedes 1:15.647 +1.771 29
10 Jean-Éric VERGNE FRA Toro Rosso Ferrari 1:15.703 +1.827 29
11 Nico HÜLKENBERG ALE Sauber Ferrari 1:18.331 +4.455 22
12 Daniel RICCIARDO AUS Toro Rosso Ferrari 1:18.344 +4.468 23
13 Romain GROSJEAN FRA Lotus Renault 1:18.603 +4.727 13
14 Valtteri BOTTAS FIN Williams Renault 1:19.077 +5.201 22
15 Giedo VAN DER GARDE HOL Caterham Renault 1:19.408 +5.532 21
16 Pastor MALDONADO VEN Williams Renault 1:21.688 +7.812 22
17 Paul DI RESTA ESC Force India Mercedes 1:26.322 +12.446 14
18 Charles PIC CHN Caterham Renault 1:26.633 +12.757 13
19 Esteban GUTIÉRREZ MEX Sauber Ferrari 1:26.917 +13.041 12
20 Max CHILTON ING Marussia Cosworth 1:27.303 +13.427 13
21 Jules BIANCHI FRA Marussia Cosworth     1
22 Felipe MASSA BRA Ferrari        
  TEMPO 107% Q1     1:29.293 +15.417  
               
REC Kimi RÄIKKÖNEN FIN McLaren Mercedes MP4-21   1:13.532 27/05/2006  
MV Michael SCHUMACHER ALE Ferrari F2004   1:31.447 23/05/2004  
               
  Condições do tempo   NUBLADO COM CHUVA   ar: 16-17ºC | pista: 20-23ºC
Pneu supermacio   Pneu intermediário      
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube