Rosberg critica piora da confiabilidade da Mercedes: “Parece que não demos passos tão grandes quanto pensamos”

Nico Rosberg, que abandonou duas das últimas quatro corridas, reclamou da piora da confiabilidade do carro da Mercedes neste segundo semestre. Quebra na Rússia praticamente acabou com suas chances de título

A piora na confiabilidade da Mercedes nas últimas corridas frustra Nico Rosberg. O alemão, praticamente sem chances de título após o abandono no GP da Rússia, disse que o time acreditava ter melhorado bastante neste quesito. Aparentemente, não foi bem assim.
 
Nas últimas quatro corridas, foram três abandonos prateados. O motor de Rosberg quebrou nas voltas finais do GP da Itália, um falha em uma peça do motor de Lewis Hamilton o tirou do GP de Cingapura, e, por fim, a quebra no pedal do acelerador de Nico em Sóchi.
Nico Rosberg lidera pelotão no início do GP da Rússia (Foto: AP)
“Quando pareceu que, neste ano, a gente estava com uma confiabilidade tão boa, ter alguns problemas é uma surpresa, e foi piorando ao longo do ano. Nos últimos meses, nós tivemos muito mais problemas, que encerraram as corridas, coisas assim”, falou Rosberg.
 
“Precisamos olhar de novo para isso e continuar a melhorar. Parece que não demos passos tão grandes quanto pensamos”, completou.
 
“É desapontador ver como passou este ano. Foi uma sequência de azares justo quando eu precisava iniciar um ataque, e as coisas caminharam para o outro lado. Uma coisa depois da outra. Pequenas, grandes, apenas saiu dos trilhos nos últimos tempos, e isso é complicado”, acrescentou o germânico, que agora caiu para a terceira posição no Mundial de Pilotos.

Com 73 pontos de desvantagem em relação a Hamilton com 100 em jogo, ele tem uma chance praticamente nula de fechar o ano com o título. A próxima corrida é em Austin, nos Estados Unidos, no dia 25 de outubro.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube