Rosberg fala em dia complicado, mas toma ritmo de Hamilton como referência e garante: “Vamos melhorar amanhã”

Nico Rosberg disse que sua sexta-feira “não foi fácil”. O alemão foi superado por Lewis Hamilton por enormes 0s7 no combinado dos melhores tempos do dia. Mas sua esperança em ter uma sequência positiva de fim de semana está justamente no ritmo estabelecido pelo seu companheiro de equipe

#GALERIA(5391)

Nico Rosberg viveu sob a sombra do brilho de Lewis Hamilton nesta sexta-feira (24) em Hungaroring, no primeiro dia de treinos livres visando o GP da Hungria, décima etapa da temporada 2015. O dono do carro #6 ficou a 0s7 do tempo estabelecido pelo seu companheiro de Mercedes no combinado das melhores marcas do dia. Nico ficou atrás até mesmo da surpreendente dupla da Red Bull no circuito magiar. Mas sua esperança em reação na sequência do fim de semana está justamente na performance obtida por Hamilton nesta sexta-feira.

Pela manhã, Rosberg até conseguiu andar próximo a Lewis, mas não o bastante para se aproximar do seu rival direto na luta pelo título. À tarde, o abismo ficou escancarado, já que Hungaroring é um dos circuitos de melhor performance para Hamilton, que busca sua quinta vitória na prova no fim de semana.

“O dia definitivamente não foi fácil e precisamos mudar algo no acerto”, advertiu o vice-líder do Mundial de Pilotos.

O NOVO PROJETO DO GRANDE PRÊMIO

Flavio Gomes: nossos patrões — os detalhes do projetoColabore com o projeto e ganhe uma camiseta da Red Bull

Rosberg presta homenagem a Jules Bianchi em seu carro (Foto: AP)

“Nós represamos os problemas que tivemos durante a manhã para acertar o equilíbrio do carro, mas não consigo tirar 100% dele, o que não é bom, até porque o Lewis parece estar bem forte aqui em Budapeste. Tenho certeza de que isso vai melhorar amanhã”, garantiu.

Por outro lado, Rosberg acredita que não está tão longe do ritmo de Hamilton nos long-runs. “Já com relação ao ritmo de corrida, estou bem próximo do meu companheiro de equipe e acho que isso é positivo”, afirmou o piloto, citando o calor na Hungria. A temperatura ambiente ficou acima dos 30ºC ao longo do dia, enquanto os termômetros ultrapassaram 50ºC no asfalto.

“Apesar da sujeira na pista e das altas temperaturas, conseguimos cuidar dos pneus e estamos bem otimistas. Podemos conquistar um grande resultado no domingo”, finalizou Nico.

A F1 entra na pista novamente às 6h (de Brasília) de sábado para o terceiro treino livre. A classificação será às 9h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO, em TEMPO REAL e NA ÍNTEGRA.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube