Rosberg lamenta “final de semana bem negativo” em Cingapura, mas vê copo meio cheio: “Diminuí a diferença”

Nico Rosberg terminou em quarto o GP de Cingapura. Sem conseguir acompanhar as Ferrari e atrás das Red Bull boa parte do final de semana, o alemão lamentou o ritmo da Mercedes na pista, mas destacou que tirou um pouco da diferença para Lewis Hamilton

O final de semana em Cingapura não foi bom para a Mercedes. O tempo inteiro mais lenta que Ferrari e Red Bull, a equipe prateada sofreu na classificação e na corrida. Menos pior para Nico Rosberg, que fechou a prova em quarto neste domingo (20) e, contando com o abandono de Lewis Hamilton, tirou 12 pontos da diferença na classificação do campeonato.
 
Rosberg lamentou o rendimento fraco do time nas ruas de Cingapura, mas lembrou que, ao menos, tirou um pouco da vantagem de Hamilton.
 
"Claro, tem um pequeno ponto positivo, diminuir a diferença. Mas foi um fim de semana bem negativo para nós, não tivemos ritmo para vencer e nem entendemos o porquê. Temos que ver se a próxima pista vai ser diferente e melhor para nós", disse.
 
Mesmo preocupado com a falta de respostas para os problemas em Cingapura, Rosberg mostrou-se otimista para reagir no Japão.
 
"Eu estou relativamente confiante porque o ano passado já nos mostrou, mas hoje é que preocupa porque não sabemos o que causou isso", continuou.
Nico Rosberg sofreu bastante em Cingapura (Foto: AP)
Com o olho irritado durante a coletiva, o germânico contou que, provavelmente um pedaço de fibra de carbono entrou no espaço de sua viseira.
 
"É algum pedacinho de fibra de carbono, abri a viseira um pouco para pegar um ar e entrou", falou.
 
Rosberg também se queixou do tamanho da corrida e pediu para que os fãs sejam consultados para saber se aprovam uma prova tão longa.
 
"É muito quente, e você não tem tempo para relaxar, uma curva atrás da outra. E é muito longa a corrida. 2h04min. Não sei se foram tomar um café ou o que e esqueceram de acabar a corrida. Não sou eu que tenho de dizer se é longa demais para a F1, os fãs que têm de falar", completou.
 
Rosberg chegou aos 211 pontos no campeonato. Agora, a diferença para Lewis Hamilton está em 41 tentos. Por outro lado, Sebastian Vettel se aproximou do compatriota da Mercedes e foi para 203 pontos. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube