Rosberg mantém invencibilidade e comanda terceiro treino em Mônaco. Massa bate forte

Com 100% de aproveitamento, Nico Rosberg liderou também o terceiro treino livre do GP de Mônaco. A sessão foi marcada pela forte batida de Felipe Massa na entrada da Sainte-Dévote, por conta de um aparente problema nos freios de sua Ferrari. O brasileiro, contudo, escapou ileso

Nico Rosberg foi o mais rápido do terceiro e conturbado treino livre do GP de Mônaco, realizado na manhã deste sábado (25), nas ruas do Principado. O alemão manteve os 100% de aproveitamento e repetiu o domínio exibido na quinta-feira, confirmando a condição de grande favorito à pole-position da sexta etapa da temporada. Nico cravou 1min14s378 com sua bela Mercedes W04 e deu tons prateados à sessão que antecede a definição do grid de largada.

O treino, contudo, foi bastante complicado e teve três acidentes mais fortes. O mais impactante deles aconteceu com Felipe Massa. O brasileiro, com problema em seu carro, perdeu o controle na entrada da Sainte-Dévote e acabou acertando muito forte o guard-rail antes de se chocar no soft-wall, destruindo sua Ferrari. Felipe encerrou ali sua participação no treino da manhã, terminando em 16º.

Quem também bateu forte foi Romain Grosjean. O franco-suíço, aliás, cometeu dois erros neste treino. No fim da sessão, o piloto da Lotus repetiu o que já havia feito na quinta-feira e bateu no guard-rail na saída da Sainte-Dévote, destruindo seu E21 e obrigando a direção de prova a acionar a bandeira pela segunda vez — a primeira aconteceu por conta do acidente de Massa —, encerrando de vez o treino. Ainda assim, Grosjean terminou em segundo, à frente de Sebastian Vettel, que foi o terceiro, mas registrou seu melhor tempo com pneus macios.
As imagens do sábado de F1 em Monte Carlo 
Acompanhe a cobertura do GP de Mônaco no GRANDE PRÊMIO
Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Nico Rosberg manteve os 100% de aproveitamento nas ruas do Principado de Mônaco (Foto: Getty Images)

Saiba como foi o terceiro treino livre do GP de Mônaco de F1

O treino livre mais curto do fim de semana teve início com praticamente todos os pilotos na pista — todos com pneus macios — para a execução de voltas de instalação e reconhecimento de uma pista bem mais emborrachada do que foi encontrado pelos competidores na quinta-feira. Sessão que foi iniciada, na prática, pelo jovem Esteban Gutiérrez. Ávido pelo acúmulo de quilometragem no Principado, o mexicano da Sauber foi o primeiro a cronometrar volta em Monte Carlo.

No início da sessão, as atividades de pista ficavam restritas aos novatos. Além de Gutiérrez, que seguia na pista e ia melhorando seu tempo, os belos carros da Caterham de Giedo van der Garde e Charles Pic também aceleravam pelo circuito de Mônaco e aproveitavam a falta de tráfego para acumular quilometragem e simular voltas de classificação. As marcas, todavia, não eram significativas. Gutiérrez liderava a sessão com 1min17s716.

A tomada de tempos começou a ficar agitada a partir dos 15 minutos, quando mais carros foram à pista. No princípio, eram só os pilotos de times intermediários, como Sauber e Toro Rosso. Nico Hülkenberg, por exemplo, pulou para a ponta com 1min16s371. Mas aí deixaram os boxes as Red Bull de Mark Webber e Sebastian Vettel, as McLaren de Jenson Button e Sergio Pérez e a Lotus de Kimi Räikkönen. Não levou muito tempo para que todos os outros pilotos saíssem da toca para acelerar forte no lendário circuito de Mônaco.

Por ter sido a primeira dentre as equipes de ponta a sair dos boxes, a Red Bull, naturalmente, acabou ocupando as duas primeiras colocações, com Vettel — com 1min15s791 — 0s522 à frente de Webber. Mas aí apareceu um rapidíssimo Pastor Maldonado, que cravou tempo apenas 0s070 acima do estabelecido pelo tricampeão do mundo, subindo para segundo. Contudo, Vettel melhorou — cravou 1min15s261 —, assim como Webber, e novamente a dobradinha taurina estava feita. Mas ainda havia muito tempo pela frente no treino.

Aí as favoritíssimas, dominantes (em treino) e velozes Mercedes foram à pista em seguida, assim como as Ferrari de Fernando Alonso e Felipe Massa e também a Lotus de Grosjean. Contudo, o franco-suíço não vem dando muita sorte no fim de semana. Logo em sua primeira volta rápida, o piloto bateu a roda traseira esquerda no guard-rail ao passar pela chicane após o túnel e danificou o carro, tendo que retornar para os boxes.

Sem fazer muita força, Nico Rosberg pulou para o segundo lugar e marcou tempo apenas 0s027 mais lento que o de Vettel, que seguia na ponta. Webber era o terceiro, com Maldonado em quarto e Alonso fechando o top-5. Mas logo Lewis Hamilton tratou de também fazer parte deste grupo, colocando seu W04 de número 10 em terceiro, logo atrás do companheiro de equipe.
O acidente de Massa no terceiro treino livre em Mônaco
Felipe Massa teve um problema estranho e bateu forte nesta manhã em Mônaco (Foto: Getty Images)

Com 35 minutos de treino, a direção de prova acionou bandeira vermelha. Motivo: Massa teve as rodas do seu carro bloqueadas, num evidente problema de freio, e bateu de maneira muito forte na saída da Sainte-Dévote, chocando contra o guard-rail e, em seguida, no soft-wall, destruindo sua Ferrari. O brasileiro saiu do carro andando e parecia bem. “Infelizmente, o treino acabou para ele”, escreveu a Ferrari no Twitter.

A sessão foi retomada quando restavam 18 minutos para o fim, mas nem houve muito tempo para atividade de pista. Primeiro piloto a deixar os boxes com pneus supermacios, Adrian Sutil perdeu o controle de sua Force India na curva Massenet e bateu o carro no guard-rail, destruindo a lateral direita. O treino, desta vez, não chegou a ser interrompido.

Os minutos finais foram dedicados por pilotos e equipes a testes derradeiros com pneus supermacios, que pouco foram utilizados no treino pela manhã. Em sua primeira volta com os ‘vermelhos’, Räikkönen não conseguiu superar a marca de Vettel. Mas Grosjean foi mais rápido que o finlandês e colocou a Lotus na frente ao registrar 1min15s051, apenas 0s210 à frente do tempo do alemão. Aí foi a vez de os carros da Mercedes deixarem os boxes calçando supermacios.

Rosberg pulverizou o tempo de Grosjean e registrou a melhor parcial dos três setores da pista. Mesmo tendo batido de leve no guard-rail na entrada do Túnel, Nico cravou 1min14s378 e pulou para a ponta, num tempo praticamente imbatível. Foi a melhor marca do fim de semana até o momento, e o tedesco manteve os 100 % de aproveitamento, já que liderou todos os treinos realizados em Mônaco.

No fim da sessão, muitos pilotos cometeram erros, até mesmo porque estavam andando mais forte e buscavam o acerto ideal para a classificação. Räikkönen passou reto na Mirabeau, Valtteri Bottas e Lewis Hamilton erraram na chicane após o túnel, por exemplo. Grosjean, logo após ter registrado o segundo melhor tempo do dia, errou na saída da Sainte-Dévote, assim como aconteceu na quinta-feira. Foi seu terceiro grande erro em dois dias. A direção de prova acionou a bandeira vermelha pela segunda vez, encerrando assim o terceiro treino livre do GP de Mônaco.
Siga o GRANDE PRÊMIO                     Curta o GRANDE PRÊMIO

F1, GP de Mônaco, Monte Carlo, treino livre 3:
1 Nico ROSBERG ALE Mercedes 1:14.378   22
2 Romain GROSJEAN FRA Lotus Renault 1:15.039 +0.661 13
3 Sebastian VETTEL ALE Red Bull Renault 1:15.261 +0.883 17
4 Fernando ALONSO ESP Ferrari 1:15.286 +0.908 17
5 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:15.311 +0.933 20
6 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Lotus Renault 1:15.380 +1.002 19
7 Mark WEBBER AUS Red Bull Renault 1:15.550 +1.172 20
8 Paul DI RESTA ESC Force India Mercedes 1:15.594 +1.216 17
9 Pastor MALDONADO VEN Williams Renault 1:15.861 +1.483 15
10 Nico HÜLKENBERG ALE Sauber Ferrari 1:15.926 +1.548 25
11 Sergio PÉREZ MEX McLaren Mercedes 1:15.958 +1.580 23
12 Jenson BUTTON ING McLaren Mercedes 1:15.976 +1.598 19
13 Jean-Éric VERGNE FRA Toro Rosso Ferrari 1:15.976 +1.598 21
14 Daniel RICCIARDO AUS Toro Rosso Ferrari 1:16.060 +1.682 16
15 Adrian SUTIL ALE Force India Mercedes 1:16.068 +1.690 12
16 Felipe MASSA BRA Ferrari 1:16.105 +1.727 8
17 Esteban GUTIÉRREZ MEX Sauber Ferrari 1:16.427 +2.049 26
18 Valtteri BOTTAS FIN Williams Renault 1:16.933 +2.555 17
19 Charles PIC FRA Caterham Renault 1:17.902 +3.524 20
20 Giedo VAN DER GARDE HOL Caterham Renault 1:18.102 +3.724 20
21 Jules BIANCHI FRA Marussia Cosworth 1:18.706 +4.328 22
22 Max CHILTON ING Marussia Cosworth 1:19.228 +4.850 22
  TEMPO 107% TL3     1:19.584 +5.206  
               
REC Kimi RÄIKKÖNEN FIN McLaren Mercedes MP4-21   1:13.532 27/05/2006  
MV Michael SCHUMACHER ALE Ferrari F2004   1:14.439 23/05/2004  
               
  Condições do tempo                                                                         SOL   ar: 17-19ºC | pista: 26-30ºC  
Pneu supermacio                                     Pneu macio      

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube