F1

Rosberg vê Bottas “no modo ataque neste ano” e aposta: “Ele pode ser campeão do mundo”

Nico Rosberg acredita que Valtteri Bottas tem totais condições de repetir o seu feito, logrado em 2016, de bater Lewis Hamilton e conquistar o título mundial. O alemão deu as coordenadas ao seu sucessor na Mercedes e diz que é preciso melhorar em classificação e manter “essa mentalidade positiva”

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
RANKING GP
As notas de cada piloto no GP da Austrália de Fórmula 1



A performance de Valtteri Bottas no último GP da Austrália impressionou seu antecessor na Mercedes. Nico Rosberg, campeão mundial em 2016 depois de travar grande luta com Lewis Hamilton ao longo daquela temporada, acredita que o finlandês tem condições de repetir seu feito, superar o britânico e conquistar o título neste ano.
 
Rosberg, aposentado das pistas desde que conquistou sua maior glória na carreira, entende que Bottas mostrou uma mentalidade agressiva e também se preparou para dar o bote em Hamilton na largada em Melbourne, ponto chave para a vitória no último domingo (17).
 
“Acho que Bottas pode ser campeão do mundo. Ele está no modo ataque neste ano”, analisou Nico em entrevista veiculada pelo jornal alemão ‘Bild’.
Rosberg acredita que Hamilton pode ser batido por Bottas na temporada 2019 da F1 (Foto: AFP)
“Não se pode subvalorizar a parte mental na F1. É o que vimos no ano passado com Sebastian Vettel”, explicou Rosberg, traçando um paralelo com a derrocada do compatriota, ocorrida a partir do erro cometido no GP da Alemanha do ano passado, o que permitiu a virada que levou Hamilton ao pentacampeonato.
 
Nico destacou o empenho de Bottas nos treinos de largadas ao longo do fim de semana e deu a entender que Hamilton, seu ex-rival nos tempos de Mercedes, não deu a mesma importância. O ex-piloto entende que Michael Mais, substituto de Charlie Whiting como diretor de corrida na Austrália, apagou as luzes vermelhas antes do habitual na F1, o que beneficiou Bottas, que teve um reflexo mais rápido em relação ao britânico.
 
“Estatisticamente, acho que foi a vez que os semáforos se apagaram mais rápido em muitos anos. Tenho certeza de que muitos, como Lewis, ficaram surpresos. Valtteri, como eu fazia, treinou durante todo o fim de semana, centenas de vezes. Lewis o fez umas cinco vezes, no máximo”, disse.
 
Com conhecimento de causa, Rosberg deu dicas para Bottas poder superar Hamilton de forma consistente ao longo do ano e chegar ao fim da temporada com condições de ser o segundo piloto de derrotar o pentacampeão na era híbrida da F1.
 
“O problema para Valtteri é que Lewis é sempre bom em classificação, mas há opções de que é possível ver uma batalha entre eles. Acho que, se Valtteri puder manter essa mentalidade positiva, ele vai poder se converter em campeão do mundo porque Lewis tem suas fases de fraqueza”, finalizou.