Rosberg vê desgaste de pneus como “grande problema” e manifesta preocupação com calor australiano

Nico Rosberg afirmou que o desgaste dos pneus será um problema para todos no GP da Austrália. Germânico destacou clima quente de Melbourne e lembrou que W04 não foi testado em altas temperaturas

 

Além de marcar o início da temporada, o GP da Austrália também será a primeira oportunidade para as equipes verificarem o verdadeiro desempenho dos bólidos de 2013 na comparação com os modelos adversários. Às vésperas da prova em Melbourne, Nico Rosberg celebrou o início do Mundial em Albert Park e ponderou que os testes de inverno não oferecem as melhores indicações.
Rosberg lembrou que W04 não foi testado no calor (Foto: Mercedes)
“Melbourne é um ótimo lugar para iniciar a temporada da F1. Eu realmente gosto da cidade e os fãs australianos no circuito são sempre fantásticos e dão muito apoio”, falou. “O primeiro GP é onde todos descobrem onde realmente estão e podemos julgar o quão bem fomos em relação aos nossos competidores, já que os tempos nos testes de inverno simplesmente não contam a história toda”, considerou. 
 
Mesmo animado, Rosberg lembrou que o W04 ainda não foi testado em um clima quente como o da Austrália e ressaltou que o desgaste dos pneus será uma preocupação para todos os pilotos. 
 
“O clima em Melbourne parece muito quente no momento, o que será um desafio difícil, já que não temos experiência com o W04 nessas condições”, afirmou. “O desgaste dos pneus será um grande problema para todos, então precisamos ver isso com cuidado e fazer um bom trabalho para administrar isso. Estou realmente ansioso para esse próximo fim de semana e iniciar a temporada”, finalizou. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube